Você está aqui: Página Inicial > Noticias > Capacitação dos profissionais de comunidades terapêuticas é discutida com representantes do setor

Notícias

Capacitação dos profissionais de comunidades terapêuticas é discutida com representantes do setor

PREVENÇÃO

Secretário de Cuidados e prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro, participou de encontros nesta quinta (31), em Curitiba (PR), e sexta-feira (1º), em Recife (PE)
publicado  em 01/11/2019 17h19
Foto: Divulgação

Brasília/DF – Aprimorar o atendimento aos dependentes químicos e capacitar os profissionais que atuam nas Comunidades Terapêuticas em todo o Brasil. Esses são alguns dos principais objetivos do Ministério da Cidadania com a Nova Política sobre Drogas. Para discutir as demandas do setor, o secretário de Cuidados e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro, participou, nesta quinta-feira (31), em Curitiba, do quinto Congresso Brasileiro de Comunidades Terapêuticas, e nesta sexta-feira (1º), em Recife, do Congresso Nacional de Comunidades Terapêuticas Evangélicas.

Segundo Quirino Cordeiro, os dois congressos possibilitam mais integração entre comunidades terapêuticas e um maior aprofundamento sobre a nova política e as mudanças na legislação realizadas pelo governo federal. Dessa forma, segundo o secretário, há um fortalecimento das atividades desenvolvidas. “O governo federal trabalha com o objetivo de fortalecer o segmento das comunidades terapêuticas, de buscar a oferta de cuidados mais apropriados nessas entidades”, explicou.

As entidades que participaram do congresso em Curitiba puderam conhecer o projeto de capacitação Hombre, realizado por comunidades terapêuticas de Portugal e da Espanha. “Esse intercâmbio com experiências de outros países é muito importante para podermos aprimorar ainda mais as nossas políticas públicas de tratamento, de cuidados, de reinserção social de pessoas com dependência química realizadas com as comunidades terapêuticas”, avaliou o secretário.

Cordeiro ressaltou que o Ministério da Cidadania tem promovido capacitações on-line para os profissionais que atuam nas entidades, com o objetivo de ofertar um tratamento mais efetivo. Ao todo, duas mil vagas foram ofertadas por meio da Capacitação de Monitores e Profissionais das Comunidades Terapêuticas (Compacta), que está sendo executada pela Secretaria de Educação a Distância da Universidade Federal de Santa Catarina. O curso segue até 10 de dezembro.

De acordo com o presidente da Federal Brasileira de Comunidades Terapêuticas (Febract), Luis Roberto Sdoia, o setor está confiante no empenho do governo federal em promover melhorias para o atendimento das pessoas vítimas de entorpecentes. “Reconhecemos o esforço do governo para ampliar o financiamento das vagas em comunidades terapêuticas e para mais qualificação e a prestação de melhores serviços nas comunidades terapêuticas. Entendemos que os acolhidos merecem aquilo que de melhor essa comunidade pode oferecer”, afirmou.

Saiba mais
A Nova Lei de Drogas foi sancionada em junho deste ano pelo presidente Jair Bolsonaro. Entre as modificações, ela estabelece ações mais rígidas contra o tráfico de drogas, prevê a internação involuntária de usuários para desintoxicação e reforça o trabalho das comunidades terapêuticas.
A Política Nacional Sobre Drogas é desenvolvida em conjunto pelos ministérios da Cidadania, Saúde, Justiça e Segurança Pública, e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. A pasta da Cidadania é responsável pelo tratamento de dependentes químicos com foco na estratégia da abstinência dos usuários. Ao todo, a pasta financia atualmente cerca de 11 mil vagas em comunidades terapêuticas – quantidade quatro vezes maior do que em 2018.

Por André Luiz Gomes

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412