Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Tire suas dúvidas sobre alimentação infantil

Notícias

Tire suas dúvidas sobre alimentação infantil

A alimentação das crianças sempre traz dúvidas para a família. Ensinar bons hábitos desde pequenos é fundamental para uma vida adulta com mais saúde.
publicado  em 08/03/2016 10h19
Foto: Sergio Amaral/MDS

O cenário da obesidade infantil no Brasil é preocupante. Segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009, o último material realizado pelo IBGE em parceria com o Ministério da Saúde, uma em cada três crianças de 5 a 9 anos está acima do peso recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Crianças com excesso de peso e taxas de colesterol elevados têm ainda mais chances de se tornarem adultos obeso e desenvolverem doenças como pressão alta e diabetes.

A Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN) esclarece algumas destas principais dúvidas que surgem do dia a dia das famílias:

Devo oferecer leite integral ou desnatado?

Versões sem gordura ou com menos gordura (desnatadas ou semidesnatadas) são mais adequadas para os adultos. Leite e iogurtes naturais são ricos em proteínas, em algumas vitaminas (em especial, a vitamina A) e, principalmente, em cálcio. Quando na forma integral, são também ricos em gorduras, em particular em gorduras não saudáveis (gorduras saturadas). 
O Guia Alimentar para População Brasileira considera leite fresco, pasteurizado e UHT, assim como, coalhadas e iogurtes sem adição de açúcar ou adoçantes artificias e aditivos, como alimentos in natura ou minimamente processados ─ que devem formar a base para uma alimentação nutricionalmente equilibrada.

É melhor preferir margarina ou manteiga?

Segundo o Guia Alimentar, a manteiga corresponde a um produto extraído de alimento in natura ou diretamente da natureza e usada pelas pessoas para temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias. Sendo recomendado utiliza-lo em pequenas quantidades. A margarina é considerada um alimento ultraprocessado. A recomendação é evitar os alimentos ultraprocessados devido a sua composição nutricional desbalanceada e suas formas de produção, distribuição, comercialização e consumo que afetam de modo desfavorável a cultura, a vida social e o meio ambiente.

Alimentos industrializados enriquecidos com vitaminas, minerais e outros nutrientes são saudáveis?

Os alimentos ultraprocessados devem ter seu consumo evitado. E estes produtos fortificados podem dar uma falsa ideia de serem saudáveis ou que substituam alimentos naturais que tenham os nutrientes. Um caso extremo que já vivemos foi o lançamento, no passado, de um refrigerante fortificado com vitaminas, o que é totalmente indesejável e injustificável do ponto de saúde pública, mas também aparece em produtos lácteos, achocolatados, biscoitos e uma variedade de produtos. 
O Guia Alimentar incentiva o consumo de alimentos in natura e minimamente processados ao invés de alimentos processados e ultraprocessados, como chocolates, biscoitos recheados, cereais açucarados para o desjejum matinal, bolos e misturas para bolo, barras de cereal, sopas, macarrão e temperos ‘instantâneos’, iogurtes e bebidas lácteas adoçados e aromatizados, bebidas energéticas, entre outros.

Frutos do mar devem fazer parte da alimentação infantil?

A partir dos 6 meses de idade o peixe pode ser oferecido na alimentação infantil. Em relação aos demais frutos do mar é importante ficar atento aos sinais de alergias e se necessário buscar ajuda de um profissional de saúde. 
Na alimentação infantil, a introdução dos alimentos complementares deve respeitar a identidade cultural e alimentar das diversas regiões, resgatando e valorizando os alimentos regionais, ou seja, as frutas, legumes e verduras produzidas localmente.

Alimentos com corantes podem desencadear alergias?

A alergia alimentar é um problema de saúde que vem aumentando muito nas últimas décadas e pode trazer impacto bastante negativo na vida das crianças. As manifestações de alergia alimentar são variadas e os exames complementares são utilizados para avaliação de apenas alguns tipos de alergia, sendo imprescindível a correta interpretação dos resultados por médico especialista em alergia. Por isso, a recomendação é evitar o consumo de alimentos que contenham aditivos alimentares, isto é, os alimentos ultraprocessados como salgadinhos de pacote, biscoitos recheados, refrigerantes e refrescos em pó.

O organismo das crianças precisa de carne vermelha?

As carnes são importantes fontes de ferro e a partir dos 6 meses, sempre que possível, devem estar presentes na alimentação da criança. Embora o consumo de carnes ou de outros alimentos de origem animal, como o de qualquer outro grupo de alimentos, não seja absolutamente imprescindível para uma alimentação saudável.
Variações em torno dos alimentos e seus grupos são essenciais para garantia do aporte e diversidade de nutrientes, seja no caso de exclusão ou redução do consumo de alimentos de origem animal ou de qualquer outro grupo. Por essa razão, é importante que os indivíduos nessa situação procurem orientação de um profissional para garantir que sua alimentação seja adequada e saudável, garantindo quantidades necessárias de vitaminas, minerais e outros nutrientes essenciais para manutenção da saúde.

Crianças podem consumir alimentos preparados com adoçantes artificiais, como produtos light e diet?

Não é recomendado a utilização de adoçantes artificiais, porém em caso de crianças diabéticas, deve-se buscar as orientações específicas de um profissional de saúde. Também é fundamental evitar o consumo de açúcar, refrigerantes, balas e outras guloseimas nos primeiros anos de vida, momento caracterizado pela formação de hábitos alimentares, assim como na vida adulta.

Fonte: Gabriela Rocha/ Blog da Saúde

registrado em: