Você está aqui: Página Inicial > Notícias > No Tocantins, profissionais de saúde recebem capacitação sobre acompanhamento nutricional

Notícias

No Tocantins, profissionais de saúde recebem capacitação sobre acompanhamento nutricional

Vigilância nutricional

Capacitação vai melhorar a qualidade da assistência prestada à população
publicado  em 27/06/2016 14h07

Josy Karla / Governo do TocantinsA Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Diretoria de Atenção Primária e Área Técnica de Alimentação e Nutrição, está realizando nessa terça e quarta-feira, 21 e 22, o curso de atualização nas ações de alimentação e nutrição e divulgação do guia alimentar para a população brasileira, aos 139 municípios do Tocantins. Segundo a nutricionista da área de alimentação e nutrição da secretaria, Terezinha Franco de Sena, essa capacitação possibilitará, aos profissionais da saúde, melhorar a qualidade da assistência prestada à população, à vigilância nutricional e principalmente aos beneficiários do programa Bolsa Família e ao grupo mais vulnerável como crianças e gestantes do Estado.

“Nesses dois dias, estamos focando na política nacional de alimentação e nutrição, que é a questão da vigilância alimentar e nutricional de toda a população, para conhecermos como está o seu estado nutricional. Além disso, discutir ações para melhorar, por meio da alimentação, a saúde da população em especial dos beneficiários do programa Bolsa Família”, explicou.

Ainda de acordo com a técnica, o acompanhamento alimentar e nutricional da população é feito para todos os usuários do SUS, nas unidades básicas de saúde dos municípios, aos beneficiários do Programa Bolsa Família ou não. “Lá, são verificados peso, altura e a parte do consumo alimentar e são repassadas orientações sobre uma alimentação saudável. Existe uma ficha sobre o consumo alimentar para identificarcomo está se alimentando nossa população, e com esses dados podemos fazer a orientação correta”, disse.

Alimentação saudável

A nutricionista explicou também que a alimentação saudável “é aquela essencialmente natural, ao invés de tomar o suco de caixinha, coma a fruta, todos os legumes e frutas são recomendados. O que não é recomendado são produtos industrializados, biscoitos, que têm muito sódio, açúcar, dentre outros não saudáveis. Temos que evitar alimentos ultraprocessados”, destacou.

Ainda segundo Terezinha, o Tocantins ocupa a primeira posição em cobertura naRegião Norte do país no que se refere à oferta de vitamina A. “Existe um programa de suplementação de vitamina A, o Ministério da Saúde manda a vitamina e nós monitoramos cada criança que recebe a suplementação por meio do sistema. A maioria de nossas crianças está recebendo regularmente essa vitamina”.

Perfil de consumo

Um dado preocupante foi citado pela nutricionista e mostra que em torno de 50% da população adulta do Tocantins, está com excesso de peso. “Nossa preocupação é com relação aos adultos, em torno de 50% estão com excesso de peso ou sobrepeso. Mesmo nas crianças, que antes nosso problema maior era baixo peso, hoje, temoscrianças com excesso de peso. São pessoas acompanhadas pelo SUS, uma média de 80% da população apresenta este problema, que deve ser controlado”, informou.

A coordenadora da Atenção Básica de Maurilândia, Gleisiane Ribeiro, que participa do curso, falou sobre o acompanhamento nutricional realizado no município. “A implantação do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional iniciou há bastante tempo, e fazemos o acompanhamento diário na unidade. Essa ação foi fundamental, principalmente para descobrirmos nosso público que estava desnutrido, nós tínhamos muitas crianças desnutridas. Nosso perfil é mais de baixo peso, por ser uma comunidade carente e a maioria dos usuários do Bolsa Família”, comentou ela, completando que são realizadas “feiras e oficinas, principalmente para as mães saberem como manipular alimentos, reaproveitar, e utilizar alimentos regionais que, muitas vezes, não têm costume de comer”.

Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvam)

É um instrumento recomendado para coleta, consolidação e análise de dados dosindivíduos acompanhados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). É importante instrumento para manter, por exemplo, o diagnóstico atualizado das situações de saúde do município, diagnosticar problemas referentes à situação alimentar e nutricional que possuam relevância, planejar ações para melhoria da situação alimentar e nutricional da população e monitorar o estado nutricional e consumo alimentar nas escolas acompanhadas pela unidade de saúde.

“O sistema já existe desde 2005 e o município coleta a informação e, por meio dele,vemos o retrato daquele município e região. É importante para ver o estado nutricional e, em cima disso, planejar ações. Se temos um grupo com excesso de peso, planejamos ações para combater. Atualmente, os 139 municípios já implantaram o sistema”, informou a nutricionista da Sesau, Terezinha Franco de Sena.

Fonte: Governo do Tocantins

registrado em: