Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Toledo (PR) adere ao SISAN e anuncia a inauguração de mais dois restaurantes populares

Notícias

Toledo (PR) adere ao SISAN e anuncia a inauguração de mais dois restaurantes populares

SEGURANÇA ALIMENTAR

Com as novas estruturas, o município chega a oito unidades e a previsão é servir de 4.500 a 5.000 refeições balanceadas por dia.
publicado  em 14/06/2016 14h17

Foto: PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TOLEDO - PRAvançar nas políticas de segurança alimentar e nutricional. Com este objetivo a Prefeitura de Toledo anunciou, nesta segunda-feira (13), a abertura de mais dois restaurantes populares. Os bairros atendidos serão os Jardins Gisela e Panorama II. Com as novas estruturas, o município chega a oito unidades e a previsão é servir de 4.500 a 5.000 refeições balanceadas por dia. Outra novidade foi a assinatura do termo de adesão ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN).

Em abril o município colocou em funcionamento o Restaurante Popular Universitário (RUP), anexo ao Campus da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em Toledo. A parceria, inédita no Brasil, colocou à disposição dos acadêmicos e a comunidade em geral aproximadamente mil refeições diárias. A Unioeste disponibilizou toda a infraestrutura (as refeições são servidas provisoriamente no Ginásio de Esportes, pois a obra do RUP ainda não foi concluída) e a Prefeitura operacionalizou a distribuição dos alimentos.

Agora, mais duas unidades serão entregues. Na próxima segunda-feira (20), às 10h30, no Gisela, e no dia 27, no mesmo horário, no Panorama. Os restaurantes funcionarão em anexo aos centros comunitários dos bairros. “Estes locais são utilizados apenas no período noturno ou fins de semana. Em comum acordo com as diretorias das Associações de Moradores, chegamos à conclusão que não haverá interferência e nem dificuldades na utilização”, disse o prefeito Beto Lunitti reforçando a necessidade de uma melhor ocupação dos prédios públicos. Sobre a ampliação do número de refeições servidas diariamente, Beto Lunitti falou que a intenção é fazer com que as pessoas tenham condições de acessar uma alimentação saudável e balanceada permitindo, em longo prazo, melhorias na sua saúde.

Os investimentos nas novas unidades somam aproximadamente R$ 100 mil. Quando estiverem em pleno funcionamento os locais servirão aproximadamente mil refeições, sendo 600 no Jardim Gisela e 400 no Jardim Panorama II.

Adesão ao SISAN

Toledo é o primeiro município do Paraná a firmar a adesão já com o Plano de Segurança Alimentar e Nutricional pronto e encaminhando para a impressão. Serão mil exemplares à disposição da comunidade. “Antes de Toledo, Cascavel e Pinhais já haviam confirmado à adesão ao SISAN, porém após o ato, os municípios tem um ano para apresentar o Plano. Toledo sai na frente, pois já tem o estudo pronto, com o processo licitatório para a impressão concluído”, disse o secretário de Administração e presidente da Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN), Nélvio Hubner.

Onze secretarias municipais foram envolvidas na elaboração do Plano. Nélvio aproveitou a ocasião para agradecer a professora da Unioeste, Dra. Mônica Fiorese, e nutricionistas do quadro funcional da Prefeitura pelo apoio técnico no desenvolvimento do Plano.

O SISAN garante a universalidade e equidade no acesso à alimentação, dando dignidade e autonomia para todos os cidadãos, por meio da participação social em todas as etapas da gestão das políticas públicas, por intermédio dos Conselhos de Segurança Alimentar em todas as esferas, monitorando a situação alimentar e nutricional nos municípios, estados e união. “Teremos um maior engajamento da sociedade civil organizada, um melhor acompanhamento de indicadores e orçamento da segurança alimentar, mais envolvimento dos agentes técnicos e políticos, além de mais facilidade em angariar recursos por meio de editais do Governo Federal”, explicitou Hubner.

“Com a implantação dos órgãos de controle, como o Conselho Municipal de Segurança Alimentar (CONSEA) e da CAISAN, nós preparamos nossa inserção no SISAN. Isto será percebido nos restaurantes populares, nas escolas municipais e outros setores hoje atendidos pela Secretaria de Administração”, disse o diretor da Unidade Central de Produção de Alimentos (Cozinha Social), Luiz Bazei. Atualmente cerca de 18.500 refeições balanceadas e com acompanhamento de nutricionistas são servidas diariamente nos restaurantes populares e nas escolas da rede municipal de ensino.

O prefeito Beto Lunitti destacou que a adesão se soma aos diversos investimentos realizados, tanto na ampliação como na melhoria das condições dos restaurantes e na Cozinha Social. “A Cozinha foi totalmente reformada e ampliada, tivemos melhorias nos Restaurantes Populares do Jardim Coopagro, da Boa Esperança e agora no Jardim Europa”. Beto ainda destacou a implantação do Programa de Aquisição de Alimentos Municipal, a conquista de prêmios como o da Fundação Banco do Brasil e Prefeito Empreendedor do SEBRAE. “Ainda temos que destacar o acompanhamento nutricional nas Casas Abrigo e a publicação de nosso manual de boas práticas no site da FAO, em três línguas”, concluiu.

Autoridades destacam adesão

A assinatura do termo foi acompanhada por diversas entidades. A Câmara Municipal foi representada pelos vereadores Expedito Ferreira da Cruz, Genivaldo Paes e Rogério Massing e a vereadora Sueli Guerra. “As diversas ações corroboram com todos os setores, mas principalmente com a educação. Hoje a Secretaria Municipal de Educação (SMED) não precisa mais se preocupar com a merenda, pois já se tem a segurança de um produto de qualidade para as crianças”, citou Sueli. Já o vereador Genivaldo citou a importância do subsídio do município no custeio da alimentação, beneficiando os trabalhadores. “Atualmente uma refeição servida nos restaurantes populares custa aproximadamente R$ 5,30, o trabalhador paga apenas R$ 2,50 já que a Prefeitura paga a outra parte”, frisou.

O líder do Governo Municipal na Câmara, Rogério Massing, parabenizou os esforços do município para dar mais este beneficio a comunidade toledana e acrescentou que não é somente quem paga menos por uma refeição completa. “Ganha também o homem do campo, que produz a carne, a hortaliça, as bolachas e massas. Todas estas pessoas estão envolvidas através dos Programas de Aquisição de Alimentos Municipal e Federal”, disse Massing reforçando que a maioria dos produtos utilizados na Cozinha Social é adquirida em Toledo.

Esta parceria que leva o alimento desde o campo até os restaurantes populares, escolas municipais e outros órgãos foi destacada pelo chefe do escritório regional da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento (SEAB), Rudi Kuns. Segundo ele, a Prefeitura de Toledo tem garantido ao agricultor familiar a compra de seus produtos e levado estes itens com segurança até o consumidor. “Parabéns pelo empenho de todos os profissionais de Toledo. O Estado é organizador deste processo, mas o grande trabalho é realizado na base, nas prefeituras”, grato.

O presidente do COMSEA, Artulino Hesper, reafirmou o compromisso do órgão e disse que a entidade está atenta às políticas de segurança alimentar. “Somos pujantes e demonstramos com a adesão que Toledo quer avançar nas políticas públicas do setor. A assinatura é mais uma prova de que estamos no caminho certo”, concluiu.

Fonte:
PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE TOLEDO - PR 

registrado em: