Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Municípios podem fazer adesão ao Sisan pela internet

Notícias

Municípios podem fazer adesão ao Sisan pela internet

ADESAN

Ferramenta online AdeSan agiliza processo de inscrição das prefeituras e validação das Caisans e Conseas nacional e estaduais
publicado  em 20/07/2016 15h10

Brasília - A Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan) disponibilizou a ferramenta online Adesan para facilitar o processo de adesão dos municípios ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan).  A Adesan permite aos gestores municipais a solicitação, a inserção de documentos e o acompanhamento, pela internet, de todos os passos legalmente necessários para formalizar a adesão das cidades brasileiras ao Sisan.

A adesão ao sistema é voluntária. O cadastro é simples e toda a avaliação é feita pelas Caisans nacional e estaduais e pela sociedade civil por meio dos Conselhos de Segurança Alimentar (Consea) correspondentes. Todas as informações das prefeituras e documentos podem ser inseridos virtualmente, o que agiliza e facilita a análise e o aceite pelos gestores federal e estaduais.

O município faz inscrição da proposta de adesão e as Caisans e o Conseas analisam e aprovam a adesão no sistema. O governo federal ratifica a decisão e publica no Diário Oficial da União. “A ideia é facilitar a adesão, tornar o processo mais transparente e possibilitar que o município faça tudo isso pela internet. Antes o processo era todo em papel e mais demorado. O sistema online facilita o controle e o acompanhamento”, explica Élcio Magalhães, coordenador-geral de Apoio a Implantação da gestão do Sisan do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA).

O Adesan está disponível na página da Caisan Nacional: www.caisan.gov.br.

Requisitos – O Sisan tem por objetivo coordenar as ações públicas em Segurança Alimentar e Nutricional e articular a integração entre os entes federados e a sociedade civil para garantir o direito humano à alimentação adequada à população.

Os municípios interessados em participar do Sisan devem instituir um conselho para discutir todas as ações, planos e metas de Segurança Alimentar e Nutricional com a sociedade civil. Também devem criar uma Câmara Intersetorial para coordenar a Política de Segurança alimentar e Nutricional na sua localidade e a elaborar o Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional no prazo de um ano.

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa

registrado em: