Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Brasil é o 4º maior consumidor de açúcar do mundo

Notícias

Brasil é o 4º maior consumidor de açúcar do mundo

SEGURANÇA ALIMENTAR

Estudo alerta que sacarose favorece o sobrepeso, obesidade e diabetes e põe em risco a segurança alimentar e nutricional da população
publicado  em 21/06/2016 10h12

Brasília – O Brasil é o 4º maior consumidor de sacarose do mundo de acordo com levantamento da Sucden, multinacional do ramo açucareiro, realizado em 2014. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que apenas 10% dos alimentos consumidos por dia venham do açúcar, mas os brasileiros consomem 16,3%.  

Para alertar a população, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) produziu um especial online sobre o “Açúcar que você não vê”. A página possui infográfico com dados sobre o assunto para alertar os consumidores sobre os perigos do consumo excessivo de doces.

“O Idec cumpre um papel importante nesse tipo de monitoramento para informar a população e questionar o poder público quais são as medidas que devem ser feitas para que a gente reduza esse consumo de açúcar”, avaliou a diretora de Estruturação e Integração de Sistemas Públicos Agroalimentares do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), Patrícia Gentil.

 
Uma das principais ações da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan), coordenada pelo MDSA, é o combate ao consumo de açúcar pela população brasileira. “Dentro da Caisan temos um grupo de trabalho que tem como objetivo implementar estratégias de prevenção e controle da obesidade. Alertamos estado e municípios para ficarem antenados para esse tema.”

Viste a página especial do Idec sobre Açúcar que você não vê

De acordo com a diretora, o sobrepeso e a obesidade é um dos principais problemas de insegurança alimentar da população brasileira. Atualmente, mais de 50% da população tem sobrepeso e 30% com obesidade. O sobrepeso e obesidade também atingem 1/3 das crianças de 5 a 9 anos. Nos adolescentes esse número chega a 20%. “Isso mostra que cada vez mais os jovens da nossa população terão problemas com as doenças crônicas não transmissíveis, como problemas de coração, câncer, depressão e diabetes.”

O especial do Idec alerta ainda para o consumo de açúcar escondido nos produtos, que são os açúcares adicionados em produtos ultraprocessados. “Essa agenda de consumo de açúcar é muito importante para que a gente consiga estabelecer estratégias públicas de prevenção e controle da obesidade”, destacou Patrícia.

Informações para a imprensa:
Ascom / Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário
(61) 2030-1021
http://www.mds.gov.br/area-de-imprensa

 

registrado em: