Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Canadá levará experiência da merenda com produtos da agricultura familiar

Notícias

Canadá levará experiência da merenda com produtos da agricultura familiar

Alimentação Escolar

O trabalho realizado pela Secretaria de Estado da Educação na área de alimentação escolar, que tem sido um exemplo para o Brasil, foi apresentado nesta semana a representantes do Canadá e da Organização das Nações Unidas (ONU).
publicado  em 21/03/2016 14h52

 Foto: HEDESON ALVESA indicação partiu do Fundo Nacional de Desenvolvimento Educacional (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação. O modelo paranaense de compra dos produtos da agricultura familiar paranaense é referência nacional pela praticidade e eficiência em atender quase a totalidade das 2.100 escolas estaduais. 

O encontro para apresentação do programa, realizado na quarta-feira (16), reuniu a pesquisadora canadense Colleen Kimmett, a consultora da ONU no Brasil, Gianna Moretti; o superintendente de Desenvolvimento Educacional da Secretaria da Educação, Paulo David Choinski; o presidente da Associação para o Desenvolvimento da Agroecologia do Paraná (Aopa), em Colombo, José Marfil, representantes do Sebrae, de Núcleos Regionais de Educação, de associações de agricultores familiares e do Conselho Estadual de Alimentação Escolar.

“O FNDE tem a prerrogativa de oferecer recursos para a merenda escolar. No Paraná, o Programa Estadual de Alimentação Escolar incentiva a agricultura familiar. O grande objetivo é oferecer aos estudantes um cardápio diversificado, que garanta a qualidade da merenda escolar nas escolas paranaenses”, disse Paulo David Choinski. “O aluno bem alimentado tem melhor condição para aprender”, afirma. 

A pesquisadora Colleen Kimmett pretende levar a experiência do programa paranaense ao seu país. “O foco é na área da saúde dos estudantes e no benefício econômico que o programa oferece aos agricultores familiares. No Canadá, os alunos levam a alimentação de casa ou compram lanches na escola. O que, muitas vezes, não garante o consumo de alimentos saudáveis”, explicou ela, ao comparar a realidade dos dois países.

AGRICULTORES - Com o programa, o governo do Estado passou a investir na aquisição de produtos para a alimentação escolar diretamente da agricultura familiar. “Os agricultores familiares agora têm condições de vender para o governo. É um recurso que passou a ser nosso e gerou uma renda imensa. Isso fez com que o agricultor mantivesse a família no campo”, explicou o presidente da Aopa, José Marfil. A entidade tinha 50 associados em 2010 e hoje tem quase 900. 

INVESTIMENTO – Nos últimos cinco anos, o Governo do Paraná investiu mais de R$ 600 milhões na compra de produtos para a alimentação escolar, sendo R$ 143 milhões somente para a aquisição de alimentos oriundos da Agricultura Familiar. O investimento garante variedade e qualidade dos produtos adquiridos e com isso cardápios mais variados e nutritivos, que atendem cerca de um milhão de alunos.

MAIS ADQURIU - O Paraná, em 2014, foi o estado do Brasil que mais adquiriu gêneros da agricultura familiar, atingindo a meta de comprar 51% de produtos da agricultura familiar para a merenda. Em 2015 foram adquiridos 41% de alimentos oriundos de produtores familiares rurais.

Semanalmente, as escolas estaduais recebem produtos frescos direto do produtor que incluem frutas, hortaliças e pinhão, legumes, tubérculos, temperos, leite, lácteos (queijos, iogurte entre outros), panificados, carnes, sucos, complementos (geleias e doces), feijões e cereais.

A lista de alimentos entregues às escolas contempla mais de 140 itens divididos em três grupos – produtos não perecíveis, entregues quatro a cinco vezes por ano; alimentos congelados (carnes e peixes), entregues a cada 15 dias; alimentos da agricultura familiar, que são encaminhados semanalmente às escolas

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:
www.pr.gov.br e www.facebook.com/governopr

Fonte:
http://www.aen.pr.gov.br/