Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Maio > Forças Armadas de municípios gaúchos vão comprar alimentos da agricultura familiar

Notícias

Forças Armadas de municípios gaúchos vão comprar alimentos da agricultura familiar

CHAMADA PÚBLICA

Lista de itens requeridos inclui frutas, verduras e carne suína
publicado  em 10/05/2019 18h28
Foto: Sérgio Amaral

Brasília – As cidades gaúchas de Cachoeira do Sul e Santo Ângelo lançaram chamadas públicas para a compra de produtos da agricultura familiar. O 13º Terceiro Grupo de Artilharia de Campanha e o Depósito de Subsistência do Exército vão investir, respectivamente, R$ 113 mil e R$ 471 mil reais. O prazo para envio de propostas de agricultores ou cooperativas são 14 e 20 de maio. O Grupo de Artilharia busca itens como ovos, verduras, frutas, biscoitos e sucos. Já a demanda do Depósito de Subsistência é de carne suína.

O diretor do Departamento de Compras Públicas para Inclusão Social e Produtiva Rural do Ministério da Cidadania, Iberê Mesquita Orsi, destaca os pontos positivos das chamadas públicas do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Segundo ele, a soma ofertada e a procura contínua criam ótimas condições para os produtores. “Essa chamada abre um mercado fantástico para a agricultura familiar. Além do alto valor, ela cria uma demanda constante para os agricultores”, destacou. Segundo Orsi, o exército tem sido um responsável por fomentar a produção rural em diversas regiões do Brasil.

Cássio Benito Baptista, presidente da Cooperativa Regional de Alimentos (COOPERSANTA) do município de Santa Cruz, cidade vizinha à Cachoeira do Sul, acredita que a oportunidade beneficia pequenos produtores da região. Para ele, que já participou de três chamadas públicas do mesmo tipo, a iniciativa responde aos anseios dos agricultores. “Quem planta precisa ter para quem vender, e esse projeto vem ao encontro dessa necessidade. Os dois lados são beneficiados, pois gera renda e emprego no campo e leva alimento de qualidade para o Exército”, afirmou.

Por meio da modalidade de compra institucional do PAA, cada agricultor pode vender até R$ 20 mil, por ano, para cada órgão comprador. Já para as cooperativas ou associações, o teto é de R$ 6 milhões, por ano, para cada órgão.

*Por Henrique Jasper

Informações sobre os programas do Ministério da Cidadania:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/Ministério da Cidadania
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa