Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2018 > Março > Metade dos alimentos adquiridos pela UFRGS vem da agricultura familiar

Notícias

Metade dos alimentos adquiridos pela UFRGS vem da agricultura familiar

SEGURANÇA ALIMENTAR

Qualidade dos produtos impulsionou aumento no volume de aquisições da universidade via modalidade Compra Institucional do PAA
publicado  em 16/03/2018 16h20
Foto: Rafael Zart/MDS

Brasília – Metade dos alimentos consumidos nos restaurantes da Universidade Federal do Rio Grande Sul (UFRGS) vem da agricultura familiar. Laticínios, carnes, frutas, verduras e hortaliças são entregues semanalmente. Esses produtos compõem as mais de 12 mil refeições oferecidas, todos os dias, pela instituição.

A compra é feita por meio da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Em 2016, foram R$ 890 mil em aquisições. Já em 2017, a universidade investiu R$ 4,9 milhões na compra de produtos da agricultura familiar. Entre as unidades de ensino do governo federal, a UFRGS é a que mais investe na Compra Institucional em todo o país.

A nutricionista e diretora da Divisão de Alimentação da UFRGS, Ludymila Barroso, explica que a qualidade dos produtos impulsionou a universidade a investir mais do que os 30% exigidos pela legislação federal.

“Essa qualidade se deve tanto pelo cuidado das entregas, mas também pelo contato que os agricultores têm conosco. Eles estão se preocupando em nos oferecer um produto de boa qualidade para que os nossos alunos gostem”, disse.

Segundo o gerente da Cooperativa de Agricultores e Agroindústrias Familiares de Caxias do Sul (CAAF), Marcos Regelin, que vende para a universidade desde 2016, a Compra Institucional abriu novas portas para a comercialização dos alimentos. “Esse tipo de compra ajuda a nos estruturar para ofertar cada vez mais produtos”.

Atualmente, a cooperativa vende para mais oito unidades das Forças Armadas no Estado e escolas, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). “As compras exigem planejamento, programação e comprometimento da agricultura familiar. Se não, você não consegue dar conta dos cronogramas dos pedidos”, explicou Regelin.

O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, reforçou que O PAA é uma importante ferramenta para combater a extrema pobreza no campo. “A ação coloca uma grande quantidade de recursos para o agricultor que, às vezes, tem dificuldade para vender o seu produto. O governo ao fazer essa compra ajuda o agricultor a ter uma renda melhor e se manter na propriedade”.

Leia também:
Compra institucional incentiva crescimento de cooperativa da agricultura familiar em Goiás
Cooperativas se fortalecem e expandem negócios com compras institucionais

Homenagem – Pelo destaque, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul será uma das homenageadas, no dia 22 deste mês, pelo governo federal durante o Simpósio Nacional Compras de Alimentos da Agricultura Familiar, em Brasília.

O encontro, promovido pelo MDS e Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, tem por objetivo fortalecer as aquisições de alimentos da agricultura familiar por parte dos órgãos da União.

Saiba mais
Na Compra Institucional do PAA, cada agricultor familiar poderá vender até o limite de R$ 20 mil, por ano, para cada órgão comprador. Já as cooperativas ou associações, o limite é de R$ 6 milhões por ano, por órgão comprador.

A legislação determina que pelo menos 30% dos alimentos adquiridos para abastecer órgãos federais venham da agricultura familiar. Para saber mais sobre as chamadas públicas abertas em todo o país, é só acessar o portal www.comprasagriculturafamiliar.gov.br.

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa

registrado em: