Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2018 > Março > Cooperativas da agricultura familiar são capacitadas para conquistar mais espaço nas compras governamentais

Notícias

Cooperativas da agricultura familiar são capacitadas para conquistar mais espaço nas compras governamentais

Representantes das organizações participaram do Simpósio Nacional de Compras de Alimentos da Agricultura Familiar, em Brasília
publicado  em 22/03/2018 15h50
Foto: Rafael Zart/MDS

Brasília – A Cooperativa dos Produtores Rurais de Guanduba (Guancoop), do município de São Gonçalo do Amarante (RN), encontrou na Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) a oportunidade de escoar mais da metade da produção de frutas, verduras, legumes e hortaliças. Atualmente, 60% dos alimentos seguem para os institutos federais de educação no Estado. O restante é entregue para as prefeituras dos municípios vizinhos por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae),

Com o objetivo de conquistar mais espaço no mercado, a cooperativa participou do Simpósio Nacional de Compras de Alimentos da Agricultura Familiar, em Brasília, nesta quinta-feira (22). A organização reúne 60 agricultores.

De acordo com o José Edmilson Araújo, da Guancoop, o encontro é uma oportunidade para entender o funcionamento da modalidade do PAA e se aperfeiçoar para permanecer em um mercado que tem dado muitos frutos.

“Se não fosse a Compra Institucional, seria o fim das cooperativas. Antes, a nossa cooperativa era quebrada. Estávamos sem ânimo e com mercado restrito. Competir com as grandes empresas é um negócio impossível. Se não fosse essa modalidade, seria impossível levar algum recurso para o produtor rural”.

Já a Cooperativa dos Agricultores Familiares de Rio Fortuna (Cooperfamília), de Santa Catarina, comercializa produtos agroecológicos para o Batalhão do Exército, em Florianópolis, há dois anos.

Segundo o agricultor familiar e representante da organização, Antônio Augusto Mendes, com as vendas, os produtores têm sonhado muito com o futuro. “Hoje podemos fazer uma planilha de custos e nos organizar para saber até onde podemos pagar no caso de compra de novos equipamentos”, explicou.

Na quarta-feira (21), ao participar de um encontro técnico promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) antes do simpósio, Mendes viu que é possível crescer e melhorar a apresentação dos produtos para conquistar mais compradores.

“A gente ainda tem vícios na comercialização, mas vamos melhorar isso. Temos que definir como nos apresentaremos para os órgãos para que sejamos objetivos e claros. Também devemos estar com o produto com excelente qualidade e preço justo. Assim, conseguiremos vender muito mais”.

Para Pedro Ferreira Santos, integrante da Cooperativa de Farinha e Produtos da Mandioca (Coofama), de Campo do Brito (SE), a venda via Compra Institucional proporcionou o aumento de renda e da quantidade de cooperados. “Podemos escoar nossos produtos para este mercado por um preço justo”, contou.

Na avaliação do agricultor, o encontro técnico foi uma oportunidade para discutir parcerias futuras. “Essa troca de conhecimento entre os cooperados é muito boa. Ao conversar com outras cooperativas, vimos que temos muito a crescer ainda. Vamos buscar novos mercados”.

Mercado potencial - Para 2018, a previsão de investimento dos órgãos públicos nas compras institucionais é de R$ 300 milhões. Ao participar da abertura do Simpósio Nacional de Compras de Alimentos da Agricultura Familiar, o secretário-executivo do MDS, Alberto Beltrame, ressaltou que, nos últimos dois anos, o valor da compra da agricultura familiar, por meio da Compra Institucional, triplicou: passou de R$ 44 milhões, em 2015, para R$ 150 milhões, em 2017.

Segundo ele, aproximar as duas pontas da cadeia produtiva – agricultores e órgãos públicos - é dever do governo federal para que o segmento seja fortalecido cada vez mais.

“A agricultura familiar é um dos pilares do desenvolvimento sustentável. Ao estimular a agricultura, estamos incentivando a economia local e a geração de renda. O encontro dos gestores dos órgãos com as cooperativas tem a importância de fazer com que as compras ocorram. Queremos também o aperfeiçoamento de todo essa cadeia produtiva”, afirmou.

Promovido pelo MDS e Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, o Simpósio Nacional de Compras de Alimentos da Agricultura Familiar reuniu mais de 200 representantes de cooperativas e órgãos públicos federais, estaduais e municipais com o objetivo de fortalecer as aquisições de alimentos da agricultura familiar por parte dos órgãos da União.

Leia também:
Ministério da Defesa é um dos pioneiros nas compras institucionais da agricultura familiar

*Por André Luiz Gomes

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa

registrado em: