Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2018 > Maio > Exército abre chamadas públicas para aquisição de alimentos no Rio Grande do Sul

Notícias

Exército abre chamadas públicas para aquisição de alimentos no Rio Grande do Sul

PAA

Entre outros produtos, serão adquiridos ovos, carnes e panificados de agricultores familiares
publicado  em 01/06/2018 12h35

Brasília - É na zona rural do município de Santiago (RS) que Alisson Correa de Jesus produz hortaliças, frutas, leites, massas, carnes e verduras. A notícia de que o Exército está comprando alimentos dos pequenos agricultores trouxe a ele esperança de dias melhores. O Terceiro Batalhão de Engenharia de Combate, Batalhão Conrado Bittencourt em Cachoeira do Sul, e o Décimo Oitavo Batalhão de Infantaria Motorizado, Batalhão Passo da Pátria em Sapucaia do Sul, estão com chamadas públicas abertas para a aquisição de itens produzidos pela agricultura familiar.

Alisson enviou proposta e está ansioso pelo resultado. Ele destaca que a compra institucional garante renda maior para a família e o preço é justo. “Hoje, com a crise no Brasil, está complicado vender um produto. Com a chamada, estou conseguindo comercializar e a renda aumenta. Acho bom esse programa, parece ser sério e dá uma garantia muito boa. É uma coisa certa, praticamente não preciso correr atrás  de mercado. É meio caminho andado, é só produzir”, comenta o agricultor.

O Terceiro Batalhão de Engenharia de Combate, na cidade de Cachoeira do Sul, vai investir mais de R$ 120 mil na compra de ovos, carnes, biscoitos, massas e doces de leite. O prazo para o envio das propostas e dos documentos de habilitação vai até o dia 12 de junho.  Já o Décimo Oitavo Batalhão de Infantaria Motorizado, na cidade de Sapucaia do Sul, vai investir R$ 118 mil em ovos, mel, panificados, suco, doces e carnes. E a data limite para recebimento das propostas é 12 de junho, às 9h59.

Adquirir alimentos frescos e de boa qualidade produzidos no Estado, além de contribuir para o desenvolvimento regional, são os aspectos mais importantes na opinião do segundo tenente Elvio Cassimiro Doss, responsável pelo setor de compras. “Para o Exército é importante, porque estamos comprando uma alimentação produzida na região. São hortaliças e produtos frescos que atendem a toda demanda das unidades.  Tenho certeza de que essa chamada pública vai aumentar o número de fornecedores e atender às nossas necessidades. Na nossa região, temos agricultores em vários municípios que já participaram das chamadas anteriores e vão participar novamente, inclusive as cooperativas.”

O processo faz parte do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na modalidade Compra Institucional, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Podem participar cooperativas e pequenos agricultores portadores da Declaração de Aptidão ao Pronaf.

Segundo a Coordenadora de Compra do MDS, Cláudia de Paula, o PAA utiliza o poder de compra dos órgãos públicos para garantir renda aos pequenos produtores e fomentar a agricultura familiar, promovendo o desenvolvimento local. “De cada um desses editais de compras de órgãos, o Exército é o que tem o maior orçamento da compra de alimentos, considerando que a modalidade tem por objetivo contribuir no fortalecimento da agricultura familiar  a partir do poder  de compra desses órgãos. O MDS busca promover, a cada dia, a aproximação entre os órgãos compradores e esses empreendimentos da agricultura familiar com o intuito de fortalecer a economia local estimular o consumo de alimentos frescos e saudáveis que é também um dos nossos objetivos.”

Cada agricultor familiar poderá vender até o limite de R$ 20 mil, por ano, para cada órgão comprador. Já para as cooperativas ou associações, o limite é de R$ 6 milhões por ano, por órgão comprador. Todas as chamadas públicas abertas no país estão no portal www.comprasagriculturafamiliar.gov.br./

*Por Roberto Rodrigues
 

Informações sobre os programas do MDS:

0800 707 2003 

Informações para a imprensa:

Ascom/MDS

(61) 2030-1505 / 9.9229-6773

www.mds.gov.br/area-de-imprensa

registrado em: