Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2018 > Junho > Governo federal anuncia a construção de 10,5 mil cisternas em Pernambuco

Notícias

Governo federal anuncia a construção de 10,5 mil cisternas em Pernambuco

ACESSO À ÁGUA

Durante evento em Recife, ministro Alberto Beltrame também fez a entrega de kits de produção de alimentação animal a agricultores familiares de 87 municípios
publicado  em 26/06/2018 16h11
Exibir carrossel de imagens Foto: Clarice Castro/MDS Ministro Alberto Beltrame anuncia a construção de cisternas em Pernambuco.

Ministro Alberto Beltrame anuncia a construção de cisternas em Pernambuco.

Recife - O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, participou da cerimônia de entrega de 10,5 mil cisternas para consumo humano nesta terça-feira (26). Mais de 47 mil pessoas serão beneficiadas em Pernambuco. No ato, foram liberados ainda mais de R$ 8,7 milhões para a construção de mil cisternas de produção de alimentos no Estado. Durante o evento, o ministro também fez a entrega de kits de produção de alimentação animal. 

Os equipamentos, como trituradores e roçadeiras, fazem parte do processo de produção de agricultores familiares que já foram beneficiados com a construção de 15,5 mil cisternas em 87 municípios pernambucanos. 

As famílias que vivem da agricultura e que receberam as cisternas conseguem manter a produção com qualidade e têm garantida a compra dos alimentos pelo governo. “Elas receberam, em um primeiro momento, cisternas de produção, tiveram acesso à água, melhoria da capacidade produtiva e das condições de produzir alimentos. Com a entrega de equipamentos, isso será ainda mais aperfeiçoado, fixando o homem no campo”, explicou o ministro Alberto Beltrame. E completou: “O investimento na agricultura familiar é extremamente relevante não só para as famílias, mas para quem recebe os alimentos. É um grande ciclo de desenvolvimento sustentável para todos”.  

As ações anunciadas nesta terça-feira fazem parte de convênios firmados entre o governo federal e a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco (Sara) para ampliação de tecnologias de acesso à água, com investimento de R$ 209 milhões. 

Transformação - Para a agricultora familiar Gilvanete Barbosa de Lima, do município pernambucano de Gravatá (PE), a cisterna transformou a vida de toda família que vive no Sertão. A produção de verduras em casa é para o consumo próprio, mas a venda de arruda no comércio local mantém a renda da família.  

“Antes, a gente tinha as mulas para fazer o carregamento de água dos açudes do fazendeiros e dependíamos da boa vontade deles para doar água para nós – uns davam outros não. Era uma dificuldade enorme. Hoje, eu e a minha mãe temos um sítio com duas cisternas e é uma maravilha . Espero que as cisternas venham para outras famílias se beneficiarem”, comentou Gilvanete Barbosa. 

O agricultor Manuel da Costa também sabe o valor de ter água em casa. Produtor de milho, feijão e gado, a cisterna aumentou a renda da família com a produção de alimentos. Agora, com a entrega do kit, o agricultor disse que irá trabalhar ainda mais. “Mudou muita coisa. Eu tenho água para os bichos e para o gasto da casa. Para mim, é bom demais. Quando se tem água, o resto se resolve”, comemorou.  

Leite - Durante o evento, o ministro também fez o repasse de R$ 4,1 milhões para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Os recursos são para a compra de leite de vaca ou cabra produzidos pela agricultura familiar que são doados para pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional. Mais de 90 mil pessoas de todo o Estado serão beneficiadas.  

Em Pernambuco, o programa Leite de Todos atende os 183 municípios e oferece leite de vaca e cabra para cerca de 40 mil pessoas entre gestantes e crianças que são atendidas nas 313 entidades associadas. Para o coordenador Anderson de Souza, o repasse é fundamental para dar continuidade ao programa e para que mais pessoas possam ser beneficiadas.  

“A finalidade do programa é regular o preço do leite, pois perdíamos muito pelo preço baixo. Hoje, passamos para outro nível, que é cuidar das pessoas mais carentes que têm nesse alimento sua fonte de nutrição. Então, atendemos não só agricultor, mas também o beneficiário, nossa razão do programa existir”, afirmou o coordenador. 

Bolsa Família - O ministro também falou sobre o aumento de 5,67% do valor médio do benefício do Bolsa Família, que começa a valer a partir do mês de julho e que representa, para a economia de Pernambuco, um aumento de R$ 11 milhões, por mês, na folha de pagamento do programa. Até o fim do ano, o reajuste destinará cerca de R$ 66 milhões a mais às famílias pernambucanas.  

No Estado, já foram construídas mais de 138.193 cisternas para consumo humano, 36.086 cisternas de 2ª água (produção e consumo animal) e 87.295 cisternas em escolas. 

O Programa Cisternas é executado a partir de parceria do MDS com Estados, consórcios públicos de municípios e entidades privadas sem fins lucrativos. A cisterna para consumo humano serve para suprir necessidades básicas de uma família de até cinco pessoas por oito meses. Já as tecnologias de acesso à água para produção de alimentos garantem condições às famílias agricultoras produzirem para o autoconsumo e também para a comercialização. 

*Por Carolina Graziadei  

Informações sobre os programas do MDS:

0800 707 2003 

Informações para a imprensa:

Ascom/MDS

(61) 2030-1505

www.mds.gov.br/area-de-imprensa

registrado em: