Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Setembro > Feira Agroecológica e da Sociobiodiversidade é oportunidade de negócios e troca de experiências

Notícias

Feira Agroecológica e da Sociobiodiversidade é oportunidade de negócios e troca de experiências

AGRICULTURA FAMILIAR

Agricultores familiares mostram, em mais de 80 estandes, produtos dos seis biomas brasileiros
publicado  em 12/09/2017 19h39
Foto: Rafael Zart/MDS

Brasília – A agricultora familiar Andreia Silva, 52 anos, trouxe os doces de frutas secas do Cerrado produzidos na Vila de Sagarana, pequeno distrito de Arinos, em Minas Gerais, para a Feira Agroecológica e da Sociobiodiversidade, que acontece em Brasília até sexta-feira (15), durante o X Congresso Brasileiro de Agroecologia. 

Ela diz que é a primeira vez que participa de um grande evento. A oportunidade de trazer os produtos para Brasília trouxe esperança para fazer bons negócios. “Percebemos que é um ganho participar de uma feira tão grande como essa, porque, além da troca de experiências, temos a possibilidade de fazer novos negócios. Estamos muito felizes de estar aqui. Acho que a gente não vai ter produto suficiente até o final”, contou com um sorriso no rosto.

A agricultora expõe os produtos no estande do Centro de Referência em Tecnologias Sociais do Sertão (Cresertão), uma das 80 bancas da feira que representam os seis biomas brasileiros –  Amazônia, Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica, Pantanal e Pampa.

 Além dos produtos típicos da região do sertão mineiro, a associação também comercializa hortaliças e frutas em feiras e por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

 "O PAA ajuda na geração de renda e na questão do comércio justo. Houve uma mudança significativa na nossa comunidade. Mudamos algumas práticas familiares ao cuidar mais do alimento e perceber que podemos diversificar a cultura. Tudo isso veio com o PAA”, afirmou Andréia.

Convidada pela rede Slow Food, a Associação de Jovens Agroecologistas Amigos do Cabeço (Joca) vieram de Jandaíra, no Rio Grande do Norte, para apresentar o mel da abelha Jandaíra. Conhecida por não ter ferrão, a abelha produz um mel quase branco muito usado na alta gastronomia.

Além do mel, a Joca também planta hortaliças e frutas. Tudo é vendido para o PAA. Para a agricultora familiar Francisca Silene da Silva, 30 anos, o programa é o caminho para o pequeno produtor vender o seu excedente. “Muitas vezes, a gente tem uma produção e não tem pra quem vender. O PAA facilita essa venda. Além disso, a gente tem o incentivo para aumentar a produção e vender mais.”

Com o convite para participar do evento, Francisca ficou empolgada com a possibilidade de fazer bons negócios. “Essa é uma oportunidade ótima pra gente divulgar o nosso produto. Mostrar para outros Estados que o trabalho com agroecologia dá certo.”

Leia Também:
Público do Congresso de Agroecologia 2017 prestigia tenda Alimentação Saudável
Oficina de hortas caseiras atrai crianças e adultos
Guia Alimentar da População Brasileira é tema de roda de conversa
Oficina Comer Pra Quê? promove discussão sobre hábitos alimentares
Painel aborda estratégias de mercado para os produtos da sociobiodiversidade
MDS cadastra cooperativas de agricultores familiares para comercializar produtos para órgãos federais
Plataforma do Idec localiza as feiras orgânicas mais próximas da sua casa
Benefícios dos temperos na alimentação infantil são tema de palestra na tenda Alimentação Saudável
Tenda Dona Flor promove rodas de conversas sobre a saúde dos povos e comunidades tradicionais
Nutricionista da Emater-DF ensina receitas de sucos funcionais durante oficina
Oficina debate modelo de comercialização de alimentos com o apoio da comunidade
Programa Cisternas é tema de roda de conversa

Evento – O Congresso de Agroecologia 2017 é a realização simultânea do VI Congresso Latino-americano de Agroecologia, X Congresso Brasileiro de Agroecologia e V Seminário de Agroecologia do Distrito Federal e Entorno.

Os eventos são promovidos pela Sociedade Científica Latino-americana de Agroecologia (Socla) e Associação Brasileira de Agroecologia (ABA-Agroecologia), organizados em Brasília por uma comissão formada por representantes da Embrapa, Universidade de Brasília, Emater-DF, Secretarias de Estado do GDF (Seagri e Sedestmidh), Ibram e ISPN. Conta com o apoio de vários ministérios, organizações e movimentos sociais. O evento é patrocinado por BNDES, Itaipu Binacional e Fundação Banco do Brasil.

Tendas Alimentação Saudável e Dona Flor: Saberes e Práticas de Saúde e Cura  (12/09/2017)

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa 

registrado em: