Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Novembro > Agricultora de Ilhéus (BA) comercializa orgânicos para o PAA

Notícias

Agricultora de Ilhéus (BA) comercializa orgânicos para o PAA

AGRICULTURA FAMILIAR

Segundo Rita Santana, o programa traz segurança para os pequenos produtores
publicado  em 09/11/2017 19h40

Brasília – Numa pequena propriedade de cinco hectares no município de Ilhéus (BA), a agricultora Rita Maria Santana cultiva alimentos orgânicos e garante um alimento saudável para muitas famílias. Ela, o marido e os três filhos se dedicam exclusivamente à agricultura. Parte da produção é vendida para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). O restante é comercializado na feira da cidade.

Filha de agricultores, Rita tentou deixar o campo aos 22 anos, quando foi morar em São Paulo (SP). Cinco anos depois, voltou para a zona rural. “A agricultura estava no meu sangue e não poderia permanecer na cidade grande”, contou.

No retorno à Ilhéus, ela motivou vizinhos. Juntos, eles estruturaram uma associação para fortalecer a agricultura na região e dar oportunidade para os pequenos agricultores de comercializar os seus produtos para o governo federal. “Quando recebemos o primeiro dinheiro do PAA, foi um sonho”.

Para ela, o programa dá segurança para os produtores, porque eles têm a garantia de compra do que foi produzido. Rita contou ainda que o PAA também deu oportunidade para os jovens da região. Hoje, disse ela, eles enxergam uma oportunidade para os negócios da família.

“É uma honra viver da nossa produção e colocar um produto saudável na mesa de muitas famílias. Mais feliz ainda é poder tirar o sustento do que vem da terra e permitir que os nossos filhos, se eles quiserem, sobrevivam desse trabalho também”.

Saiba mais

A modalidade Compra com Doação Simultânea do PAA promove a articulação entre a produção da agricultura familiar e as demandas locais de suplementação alimentar. Também contribui para o desenvolvimento da economia local. Os produtos adquiridos dos agricultores familiares são doados às pessoas em insegurança alimentar, por meio da rede socioassistencial, além da pública e filantrópica de ensino.

Na modalidade, cada agricultor familiar pode vender R$ 6,5 mil por ano. O modelo é executado por Estados e municípios com recursos federais, por meio de um termo de adesão. Isto permite que a gestão local execute o programa de forma mais simples e ágil, além de garantir mais transparência.

*Por Juline Pogorzelski

Informações sobre os programas do MDS:
0800 707 2003

  Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa

registrado em: