Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Março > Seminário em Belém debate avanços e desafios do desenvolvimento social na Amazônia

Notícias

Seminário em Belém debate avanços e desafios do desenvolvimento social na Amazônia

PROTEÇÃO SOCIAL

Secretária Carminha Brant destacou que é preciso repensar a oferta de serviços às comunidades indígenas, ribeirinhas, extrativistas e quilombolas
publicado  em 28/03/2017 15h24
Foto: Patrick Grosner/MDSA

Belém (PA) – Os avanços e desafios para o desenvolvimento social na Amazônia foram tema da primeira mesa de debates do Seminário Pan-Amazônico de Proteção Social, na tarde de segunda-feira (27), em Belém (PA). Os palestrantes discutiram os desafios para promover a sustentabilidade, igualdade, garantia de direitos e proteção social na região.

A secretária Nacional de Assistência Social, Carminha Brant, reconheceu que ainda há pouca experiência na oferta da proteção social para os povos da Amazônia. Ela ressaltou, porém, que o objetivo do seminário é identificar os desafios e repensar a oferta de serviços a essas populações: comunidades indígenas, ribeirinhas, extrativistas e quilombolas, entre outras.

“Estamos aqui para repensar a lógica da oferta dos serviços do Sistema Único de Assistência Social, o Suas, e garantir serviços de qualidade para as populações rurais e urbanas, além dos povos indígenas e comunidades tradicionais da região”, afirmou.

A secretária destacou ainda a necessidade de ter um atendimento inicial qualificado nas unidades públicas de assistência social, como os Centros de Referência da Assistência Social (Cras). “É de extrema importância a segurança da acolhida. A gente fala que uma acolhida qualificada faz com que eles se sintam reconhecidos como cidadãos”, acrescentou.

Na avaliação do especialista em desenvolvimento sustentável do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Haroldo de Oliveira Machado Filho, o Programa Bolsa Família foi fundamental para o desenvolvimento social do Brasil. “A proteção social é ampla e desafiadora. Algumas ações do Brasil, como o Programa Bolsa Família e o Bolsa Verde, são exemplos [de programas bem-sucedidos]. O Bolsa Família, por exemplo, contribuiu muito para a redução da desigualdade”, apontou.

Pan-Amazônico – O seminário reúne representantes de seis países: Brasil, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Peru e República da Guiana. O objetivo do evento, que segue até sexta-feira (31), é promover a troca de experiências sobre proteção social na região amazônica.

O encontro é promovido pelo MDSA em parceria com Banco Mundial, Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ), Iniciativa Brasileira de Aprendizagem por um Mundo sem Pobreza (WWP), Marinha do Brasil, Secretaria de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda do Pará e prefeituras de Belém, Barcarena e Acará.

 

Saiba mais
Osmar Terra abre Seminário Pan-Amazônico em Belém

 

 Informações sobre os programas do MDSA:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa

registrado em: