Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Abril > Caisan avalia desafios do Plansan 2016-2019

Notícias

Caisan avalia desafios do Plansan 2016-2019

SEGURANÇA ALIMENTAR

Acesso à alimentação adequada e saudável foi um dos temas abordados na reunião da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional
publicado  em 20/04/2017 14h41

Brasília – Promover o acesso universal à alimentação adequada e saudável é um dos principais desafios do Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Plansan) 2016-2019. O tema foi discutido nesta quarta-feira (19) na 30ª Reunião Ordinária do Pleno da Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional (Caisan).

Na ocasião, também foram abordados os resultados da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2016, realizada pelo Ministério da Saúde em todas as capitais do país. A Vigitel mostra uma mudança positiva nos hábitos do brasileiro. O consumo de refrigerante vem caindo anualmente e atingiu 16,5% em 2016. Em 2007, o indicador era de 30,9%.

Os dados da pesquisa mostraram também um lado preocupante. A obesidade atingiu 18,9% da população em 2016, atingindo quase um em cada cinco brasileiros. O sobrepeso passou de 42,6% em 2006 para 53,8% em 2016. O estudo apontou ainda que mais de 25% da população adulta tem diagnóstico de hipertensão.

De acordo com o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), Caio Rocha, o governo federal tem desenvolvido ações para melhorar a alimentação, garantindo que alimentos saudáveis cheguem até a mesa da população.

Para ele, os dados da pesquisa reforçam a importância do Plansan, um conjunto de 121 metas e 99 ações estruturadas voltadas aos hábitos alimentares da população brasileira. “Estamos fortalecendo a política de segurança alimentar e nutricional. Essa não é uma política somente de inclusão social, não é uma política somente de renda. É uma política intimamente ligada à saúde e o bem-estar da população”, ressaltou Caio.

Durante a reunião, também foram apresentados os primeiros resultados do monitoramento de 2016 do plano. Com orçamento de quase R$ 100 bilhões, o Plansan destaca a importância de fortalecer sistemas de produção de alimentos de bases mais sustentáveis e de reduzir a insegurança alimentar e nutricional de populações tradicionais. Elaborado pelos 20 ministérios que compõem a Caisan, o documento apresenta nove desafios e reúne ações que envolvem a produção, o abastecimento e o consumo de alimentos.

Conheça aqui o Plansan.

Desafios do Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional

    1       

Promover o acesso universal à alimentação adequada e saudável

    2

Combater a insegurança alimentar e nutricional em grupos populacionais específicos

    3

Promover a produção de alimentos saudáveis e estruturar a agricultura familiar

    4

Promover o abastecimento

    5

Promover estratégias de educação alimentar e nutricional

    6

Controlar e prevenir agravos decorrentes da má alimentação

    7

Ampliar o acesso à água

    8

Consolidar a implementação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan)

    9

Apoiar iniciativas de promoção da Segurança Alimentar e Nutricional em âmbito internacional

Informações sobre os programas do MDSA:
0800 707 2003

Informações para a imprensa:
Ascom/MDSA
(61) 2030-1505
www.mds.gov.br/area-de-imprensa

registrado em: