Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Segurança Alimentar > Seminário Regional

Os seminários regionais são resultados de uma parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) e a Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop). A iniciativa está inserida no projeto “Apoio à Atuação de Profissionais e Gestores e Agendas Intersetorais: Desenvolvimento de Ações de Educação Alimentar e Nutricional e Realização da Modalidade Compra Institucional” (MDS/CFN/UFOP).

Com um caráter atual e inovador, o projeto vai apoiar a agenda intersetorial para a promoção da alimentação saudável, além de incentivar gestores e profissionais nas áreas da saúde, educação, assistência e desenvolvimento agrário na implementação de ações relacionadas ao Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA), à promoção da saúde e à valorização da agricultura familiar, por meio do fomento das práticas de Educação Alimentar e Nutricional (EAN) e da realização da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

OBJETIVOS

Estão programados 15 seminários regionais que deverão ocorrer em diversas capitais brasileiras. Com isso, espera-se:

» Sensibilizar cerca de 1.400 profissionais e gestores das áreas da saúde, educação, assistência social e agricultura sobre a importância da prática de Educação Alimentar e Nutricional e a realização da modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos em seus municípios;

—» Apoiar a construção de agendas intersetoriais de promoção da alimentação adequada e saudável no contexto do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan).

ORGANIZAÇÃO

Planejado para ocorrer durante dois dias da semana, os seminário regionais seguem uma organização igual nas capitais escolhidas.

PÚBLICO

Representantes estaduais, do município sede do seminário e outros, do Sistema CFN/CRN, do Consea e Caisan, gestores e profissionais das áreas da assistência social, desenvolvimento agrário/agricultura, educação e saúde, além de docentes e discentes de universidades públicas e privadas.

METODOLOGIA

Uma das preocupações da coordenação dos eventos foi pensar em uma metodologia que pudesse promover a sensibilização, formação, construção de conhecimento nesta agenda da promoção da alimentação saudável. Deste modo, optou-se por privilegiar o uso de métodos cooperativos e participativos, centrados em dinâmicas interativas que possibilitem a escuta das práticas profissionais (barreiras, desafios), o compartilhamento de saberes, a produção de conhecimentos de forma coletiva considerando as práticas profissionais, reflexões, discussões e, ao mesmo tempo, a chamada educação formal.