Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Cadastro Único > Gestão do Cadastro > Estrutura necessária para funcionamento

Estrutura necessária para funcionamento

publicado  em 02/07/2015 15h23

 

É direito das pessoas de baixa renda se inscreverem no Cadastro Único ou atualizarem os dados cadastrais, sempre que acharem necessário. Por isso, os municípios e o Distrito Federal devem ter uma estrutura capaz de atender à demanda da população, em um tempo razoável.

Embora não exista impedimento para agendar entrevistas, a data marcada deve levar em conta a necessidade e o bem-estar das famílias. Os atendentes também devem ser sensibilizados para entrevistar imediatamente aquelas famílias que se deslocaram de lugares distantes para ir ao posto de cadastramento ou que não têm recursos para voltar outras vezes. Ou seja, recomenda-se a adoção de estratégias mistas de atendimento ao público.

Assim, os municípios e o DF devem dispor de uma equipe de trabalho qualificada e de um local apropriado às atividades.

— Recomenda-se que a equipe tenha a seguinte composição, lembrando que o número de trabalhadores por função dependerá da demanda de cada local:

Gestor / Coordenador: responsável por coordenar as atividades e a equipe do Cadastro Único; planejar; monitorar e avaliar as ações de cadastramento; elaborar relatórios; articular e implementar parcerias; e receber e tratar denúncias de irregularidades. O gestor/coordenador deve ter experiência na área social e em gestão, perfil de liderança e capacidade de transmitir conteúdos.

Entrevistador: responsável por receber as famílias e agendar as entrevistas, entrevistar (nos postos de atendimento e na residência da família, em casos de visita domiciliar) e, idealmente, digitar os dados coletados no Sistema de Cadastro Único. O entrevistador deve ter, preferencialmente, ensino médio completo, além de possuir boa caligrafia, perfil de atendimento ao público, conhecimento básico em informática e capacidade de trabalhar em equipe. O profissional somente poderá realizar entrevistas quando fizer a Capacitação de Preenchimento de Formulários, oferecida pelo MDS ou pelo estado.

Digitador: responsável por digitar os dados coletados no Sistema de Cadastro Único e que, idealmente, também fez a entrevista com a família. Esse profissional também organiza os arquivos e confere os formulários. O digitador deve ter, preferencialmente, ensino médio completo, conhecimento básico em informática, habilidade em digitação, perfil de atendimento ao público e capacidade de trabalhar em equipe. Somente poderá utilizar o Sistema de Cadastro Único depois de fazer a capacitação oferecida pela CAIXA.

Técnico de nível superior: responsável por realizar as visitas domiciliares para averiguação cadastral e fiscalização, atender e encaminhar as famílias para outros serviços e tratar denúncias de irregularidades. Deve ter conhecimento básico em informática, capacitação em acolhida e escuta, capacidade de trabalhar em equipe, perfil articulador, perfil de atendimento ao público e capacidade de transmissão de conhecimentos.

— Outros profissionais também podem contribuir para formar uma equipe ainda mais completa, em especial em municípios maiores, como:

Auxiliar administrativo: responsável por receber e agendar as entrevistas das famílias, organizar arquivos e realizar atendimentos por telefone, entre outras funções. O auxiliar administrativo deve ter, preferencialmente, ensino médio completo, conhecimento básico em informática e perfil de atendimento ao público.

Supervisor de cadastro: responsável por organizar arquivos de formulários, realizar a conferência desses documentos, analisar dados, elaborar relatórios e assessorar a coordenação. O supervisor de cadastro deve ter, preferencialmente, ensino médio completo, conhecimento básico em informática e capacidade de trabalhar em equipe.

Técnico de análise de dados e sistemas: responsável por monitorar e avaliar as ações de cadastramento, analisar os dados, elaborar relatórios, operar os sistemas, e assessorar a coordenação. O técnico de análise de dados deve ter, preferencialmente, ensino superior completo e conhecimento intermediário em informática.

— Em relação à infraestrutura, recomenda-se que os municípios e o DF disponham de:

1) Locais onde funcionem, de forma contínua, postos de cadastramento para as famílias que desejam se inscrever no Cadastro Único ou atualizar os dados cadastrais. Esses locais devem possuir condições mínimas para receber a população, como: sanitário, acessibilidade para pessoas com deficiência, atendimento preferencial a idosos e a gestantes, água potável, entre outras;

2) Local para o trabalho dos digitadores, equipado com computadores com acesso à internet e impressoras; e

3) Local para o arquivamento dos formulários.