Pronatec

publicado  em 15/07/2015 14h07

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) oferta gratuitamente cursos de qualificação profissional com duração mínima de 160 horas, aumentando as possibilidades de inserção de pessoas de baixa renda nas oportunidades de qualificação e profissionalização voltadas para diversas áreas de trabalho disponíveis no mercado. Por isso, o Programa é de fundamental importância para o conjunto de esforços aplicados à superação da pobreza.

Municípios de qualquer porte populacional podem aderir, a qualquer tempo e sem a necessidade de celebração de convênio com a União, ou de pagamento de contrapartida por parte do poder público municipal. Quanto antes a prefeitura aderir, mais pessoas serão beneficiadas.

Os cursos

Os cursos do Pronatec são custeados pelo MEC e ministrados por instituições de reconhecida qualidade técnica, como as entidades do “Sistema S” (Senai, Senac, Senat e Senar), a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e as Redes Estaduais de Educação Profissional e Tecnológica. Essas instituições são conhecidas no Programa como “unidades ofertantes”.

O aluno recebe gratuitamente todo o material escolar (que inclui lápis, canetas e cadernos), o material didático e o uniforme (quando exigido pela instituição), além de assistência estudantil, que consiste em alimentação e transporte, ou em recursos para custeá-los.

São mais de 600 opções de cursos, organizados no Guia Pronatec de Cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), em diversas áreas, como construção civil, serviços, hotelaria, comércio, bares e restaurantes, além de cursos para formar cuidador de idoso, operador de computador, eletricista, auxiliar administrativo, entre outros. Há vagas para pessoas com diversos níveis de escolaridade, desde quem tem letramento inicial, até alunos com ensino médio completo, a depender do curso.

Os cursos estão disponíveis para pessoas a partir de 15 anos de idade inscritas ou em processo de inclusão no Cadastro Único, com prioridade para os beneficiários do Programa Bolsa Família e para quem recebe o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Cada pessoa pode fazer até três cursos por ano. Há vagas inclusive para quem tem baixa escolaridade ou está há muito tempo fora da escola.

Os interessados devem procurar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) mais próximo de sua residência ou a Secretaria de Assistência Social ou de Trabalho do município onde moram.

registrado em: