Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Bolsa Família > Gestão do Programa > Capacitação > Metodologia de Formação de Instrutores

Metodologia de Formação de Instrutores

publicado  em 02/07/2015 14h36

A Senarc/MDS adota a metodologia de formação de instrutores para que estes possam atuar como multiplicadores em capacitações conduzidas tanto pelos estados quanto pelos municípios. A operacionalização das capacitações é realizada pela Coordenação Estadual do Programa Bolsa Família (PBF) e do Cadastro Único, mas pode ser descentralizada, nos municípios, com o apoio e o monitoramento da Coordenação Estadual. Para que o estado possa conduzir uma capacitação, ele deve contar com instrutores habilitados. 

Como pré-requisito para a realização do curso InstrutorFormulários do Cadastro Único, o participante precisa ter:

— Conhecimento avançado ou intermediário do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único;
— Boa desenvoltura verbal;
— Disponibilidade para atuar como instrutor; e
— Formação acadêmica: nível médio, preferencialmente nível superior.
 
O pré-requisito para ser instrutor de Gestão é a habilitação e a certificação no curso de Instrutor de Formulários do Cadastro Único.

A formação dos instrutores, das capacitações “Formulários do Cadastro Único” ou “Gestão do Cadastro Único e do PBF”, pode ser realizada tanto pelo MDS quanto pelas coordenações estaduais, e deve ser executada de forma completa, seguindo as orientações apresentadas no Manual do Instrutor de cada curso.

É importante que o estado articule sempre a sua rede de instrutores e acompanhe os cursos por meio de relatórios e por amostragem, participando in loco de algumas turmas dos municípios. Assim, nas coordenações estaduais do PBF e do Cadastro Único devem ser mantidas equipes de capacitação com um Coordenador Pedagógico e um banco de instrutores para ministrar os cursos.

O MDS disponibiliza todos os materiais instrucionais que formam os kits de capacitação das duas ações educacionais. Os materiais deverão ser solicitados ao MDS pela coordenação estadual, responsável por distribuí-los aos municípios que forem realizar os cursos descentralizados.

Ao término das turmas, os Coordenadores Estaduais enviam os relatórios das capacitações realizadas para o MDS, que acompanha o processo.