Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > Programa de primeira infância do RS inspira Criança Feliz

Programa de primeira infância do RS inspira Criança Feliz

publicado  em 01/08/2017 16h45
Agência MDS - Release Radio - 01/08/2017 - Programa de primeira infância do RS inspira Criança Feliz

 

LOC: O Criança Feliz já começou a mudar a realidade das famílias de baixa renda./ Com foco no desenvolvimento infantil integral, o programa deu início às primeiras visitas domiciliares./ A iniciativa, que é coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Social, se inspirou em uma série de programas mundo afora./ Um deles é o Programa Primeira Infância Melhor, o PIM, que já melhorou a vida de mais de duzentas e trinta mil crianças no Rio Grande do Sul./

Na casa das famílias, uma vez por semana, os visitadores avaliam o estágio do desenvolvimento das crianças, ensinam brincadeiras e formas de estímulo adequadas à idade e ainda orientam os pais./ O resultado é uma família mais integrada./ Já as gestantes ganham visitas e orientações específicas./ Esta também é a ideia do Criança Feliz./

Segundo a coordenadora adjunta do PIM, Gisele Silva, o programa estadual identifica ainda as necessidades da família e serve de elo com outros serviços públicos./

Sonora Gisele Silva - coordenadora estadual adjunta do PIM


LOC: Franciele Vargas, moradora da cidade de São Lourenço do Sul, conhece bem os benefícios deste acompanhamento./ Ela trabalhou por cinco anos como visitadora do PIM, até que resolveu trocar de emprego./ Mas quando engravidou voltou ao programa, desta vez como beneficiária./ Foi acompanhada desde a gestão até a filha completar dois anos./ Hoje, Franciele está de volta ao trabalho de visitadora, ajudando no desenvolvimento das crianças da cidade./ Ela conta que é gratificante saber que está fazendo a diferença na vida das famílias./

Sonora Franciele Vargas - visitadora e beneficiária do PIM


LOC: Pesquisas nacionais e internacionais apontam o sucesso do programa./ Um estudo da Universidade McMaster, de Toronto, no Canadá, mostrou que o programa aumentou a compreensão das crianças em sala de aula, especialmente meninos filhos de pais com baixa escolaridade./ A Fundação Getúlio Vargas também mediu a receptividade das famílias às visitas do PIM, e 96% delas consideram a estratégia ótima ou boa./ O programa levou ainda nota máxima em um estudo realizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, o BID, em sete países da América Latina e Caribe./

A chegada do Criança Feliz tende a aperfeiçoar ainda mais esses indicadores./ Com maior capacidade financeira, os municípios poderão reforçar as equipes e atender mais famílias, aumentando a rede de cobertura aos gaúchos em situação vulnerável./ Desde 2003, o programa estadual já chegou a 245 cidades e atendeu mais de 230 mil crianças./ Atualmente, 30 mil crianças e gestantes gaúchas são atendidas por um time de 1.500 visitadores.//

Reportagem, Mariana Moreira