Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2019 > Setembro > Bolsa Família reforça cuidados na saúde de beneficiários

Bolsa Família reforça cuidados na saúde de beneficiários

publicado  em 18/09/2019 15h03

 
 

LOC: Levar as crianças ao posto de saúde para tomarem vacinas, avaliar peso e altura e - no caso das gestantes - estar com o pré-natal em dia são algumas das condições para que as famílias continuem recebendo o Bolsa Família. Quem faz este acompanhamento é o Sistema Único de Saúde, o SUS, com o apoio do Ministério da Cidadania.

No primeiro semestre de 2019, mais de dezenove milhões e duzentas mil pessoas foram acompanhadas. Entre as gestantes, noventa e nove vírgula nove por cento estavam realizando o pré-natal corretamente, o que representa mais de quatrocentas e sessenta e sete mil mães.

De acordo com o diretor de Condicionalidades do Ministério da Cidadania, Eduardo Pereira, o acompanhamento permite o acesso das famílias beneficiárias aos serviços de saúde. Ele explica que isso melhora não só a condição das crianças e gestantes atendidas, mas de toda a família.

SONORA: EDUARDO PEREIRA - DIRETOR DE CONDICIONALIDADES DO MINISTÉRIO DA CIDADANIA

LOC: Um dos fatores mais importantes é a vacinação. Na primeira metade de 2019, entre as crianças acompanhadas pela rede de saúde, noventa e nove vírgula cinco por cento estavam em dia com o calendário e ainda noventa e cinco vírgula seis por cento tiveram os dados nutricionais coletados. O que de acordo com Pereira, representa a eficiência do trabalho.

SONORA: EDUARDO PEREIRA - DIRETOR DE CONDICIONALIDADES DO MINISTÉRIO DA CIDADANIA

LOC: Moradora de Planaltina no Distrito Federal, Elisabeth é beneficiária do Bolsa Família e fala da importância da vacinação e os cuidados com a saúde das quatro crianças da casa.

SONORA: ELISABETH DA SILVA - BENEFICIÁRIA DO BOLSA FAMÍLIA

LOC: O acompanhamento de saúde faz parte das chamadas condicionalidades do Programa Bolsa Família. São compromissos assumidos pelos beneficiários e pelo poder público para a superação da pobreza, assim como a educação. As informações são registradas, a cada seis meses, pelas redes municipais de saúde e consolidadas pelo Ministério da Saúde, com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Social. Para mais informações, acesse cidadania.gov.br

Reportagem, Diego Queijo