Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2019 > Setembro > 1.575 municípios já podem aderir ao programa Criança Feliz

1.575 municípios já podem aderir ao programa Criança Feliz

publicado  em 17/09/2019 17h03

 

LOC: Novos municípios brasileiros terão a possibilidade de aderir ao Criança Feliz, o maior programa de visitação domiciliar para o desenvolvimento infantil do mundo. Nesta terça-feira, o Ministério da Cidadania, responsável pelo programa, abriu o prazo para a adesão de 1.575 cidades. Para participar, o município deve ter ao menos um Centro de Referência de Assistência Social, o Cras e, no mínimo, 140 pessoas do público prioritário do programa. São eles: gestantes e crianças de até três anos inscritas no Cadastro Único e crianças de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC. Das cidades que podem aderir ao programa, a maioria se encontra em Minas Gerais, seguida por São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

Neste ano, do total dos 1575 aptos a aderir ao programa, 418 municípios conseguiram público suficiente para executar o Criança Feliz. Isso porque em julho, o Ministério da Cidadania autorizou os municípios a incluírem crianças do Cadastro Único como prioridade no atendimento.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, apontou que a meta é chegar a um milhão de crianças e gestantes visitadas, e que a expansão do programa será importante para o atendimento das crianças e famílias mais vulneráveis.


SONORA MINISTRO DA CIDADANIA OSMAR TERRA


LOC: Terra ainda lembrou que o programa não exige contrapartida financeira para os municípios que aderirem à iniciativa, ou seja, não gera custos para a gestão local.

A secretária Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano do Ministério da Cidadania, Ely Harasawa, reforçou que o trabalho dos visitadores vai além da orientação semanal às famílias, já que promove uma integração entre as secretarias locais. Ela também afirmou que a expectativa de adesão ao programa é maior do que nos anos anteriores, devido aos pedidos recebidos pela Secretaria Nacional.


SONORA SECRETÁRIA ELY HARASAWA
 

LOC: Para aderir ao Criança Feliz, os gestores locais devem acessar o sistema Rede Suas, no site do Ministério da Cidadania. Em seguida, com o Termo de Adesão preenchido, ele deve ser aprovado pelo Conselho Municipal de Assistência Social. O município deverá elaborar ainda um diagnóstico regional e um plano de ação para a execução das visitas domiciliares.

Atualmente, 761 mil crianças e gestantes de todo o País já foram atendidas pelo Criança Feliz e o número de visitas já chegou a mais de 20 milhões. No total, cerca de 22 mil profissionais atuam no programa – entre supervisores e visitadores.

No início do mês, o programa venceu a edição 2019 de um dos maiores prêmios internacionais do mundo na área da educação: o WISE Awards da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação. O prêmio reconheceu o trabalho como uma das principais e mais inovadoras iniciativas do mundo na área. A premiação concedida pela Fundação Catar é considerada uma das mais concorridas e prestigiadas do mundo. O programa brasileiro de atenção à primeira infância competiu com mais de 480 projetos de vários países.


Reportagem, André Luiz Gomes.