Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2019 > Março > Com incentivo do governo federal, Comunidades Terapêuticas ampliarão vagas gratuitas para tratamento

Com incentivo do governo federal, Comunidades Terapêuticas ampliarão vagas gratuitas para tratamento

publicado  em 18/03/2019 19h14

 


 

LOC: Milhares de dependentes químicos em todo o país encontram ajuda gratuita em instituições com vagas financiadas pelo governo federal. Nesta terça-feira (19), o Ministério da Cidadania anuncia uma série de ações para fortalecer, fiscalizar, qualificar e reconhecer o trabalho das Comunidades Terapêuticas. As medidas são parte da nova estratégia da Secretaria de Cuidados e Prevenção às Drogas visando a proteção da vida e da saúde com foco na prevenção, cuidados, tratamento e reinserção social de pessoas com dependência química.
Uma das comunidades é a Renovando a Vida, em Ceilândia, no Distrito Federal, onde Alexandre Carvalho encontrou ajuda para superar o vício em drogas.

SONORA: ALEXANDRE CARVALHO - MEMBRO DE COMUNIDADE TERAPÊUTICA

LOC: O apoio é considerado importante para quem, como Alexandre, não possui condições financeiras para pagar por tratamento em instituições privadas.

SONORA: ALEXANDRE CARVALHO - MEMBRO DE COMUNIDADE TERAPÊUTICA

LOC: Mais de mil e quinhentas pessoas já passaram pela entidade em Ceilândia ao longo de doze anos de trabalho. O diretor-presidente da instituição, Marcello Rodrigues, destaca a importância do apoio do governo federal.

SONORA: MARCELLO RODRIGUES -  DIRETOR-PRESIDENTE DA RENOVANDO A VIDA

LOC: As ações do governo federal, irão impactar diretamente no problema de dependência química, que está relacionado ao aumento da violência e de problemas com a saúde da população, como explica o secretário de Cuidados e Prevenção às Drogas, Quirino Cordeiro Júnior.  

SONORA: QUIRINO CORDEIRO JÚNIOR - SECRETÁRIO DE CUIDADOS E PREVENÇÃO ÀS DROGAS

LOC: Entre as ações, o governo federal assina 216 novos contratos com Comunidades Terapêuticas para a oferta de tratamento gratuito em todo o Brasil. Com isso, o número entidades contratadas chegará a 496. A quantidade de vagas passará de 6.609 mil para 10.883 mil ao custo de R$ 153,7 milhões, por ano.

Reportagem, Diego Queijo