Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2019 > Junho > Ministério da Cidadania cria Grupo de Trabalho para aprimorar Cadastro Único

Ministério da Cidadania cria Grupo de Trabalho para aprimorar Cadastro Único

publicado  em 26/06/2019 18h22

 


 

LOC: Em todo o Brasil, mais de 27 milhões de famílias estão registradas no Cadastro Único, porta de entrada para os programas sociais do governo federal. A partir de agora, o atendimento a essas famílias, todas elas em situação de vulnerabilidade, será aperfeiçoado. O Ministério da Cidadania criou, nesta quarta-feira, um grupo de trabalho para desenvolver e aplicar melhorias no cadastro. O registro nesse sistema é obrigatório para quem é atendido por programas como o Bolsa Família e o Cisternas, e pra quem recebe benefícios como o BPC, o Benefício de Prestação Continuada./

Segundo o secretário de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério da Cidadania, Vinícius Botelho, o governo vai garantir a qualidade da informação e conquistar a excelência no funcionamento das políticas sociais./

SONORA BOTELHO GT

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, participou da primeira reunião do grupo de trabalho e ressaltou a importância do Cadastro Único na geração de oportunidades de renda e emprego. Segundo ele, as melhorias no Cadastro levam à efetividade do combate à pobreza.//

SONORA TERRA GT

LOC:  Além dos programas sociais, o Cadastro Único se tornou o principal instrumento do Estado brasileiro pra seleção e inclusão de famílias de baixa renda em programas federais como um todo. Os governos estaduais e municipais também podem utilizá-lo pra selecionar beneficiários de programas.

Pra se inscrever no Cadastro Único, a pessoa deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social, o CRAS, ou a prefeitura do seu município. É necessário ter em mãos o Cadastro de Pessoa Física, seu CPF, e um comprovante de residência. O registro também pode ser feito por um responsável familiar.//

Reportagem, Henrique Jasper.