Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2019 > Fevereiro > Volta às aulas exige atenção dos beneficiários do Bolsa Família para que atualizem as informações das crianças

Volta às aulas exige atenção dos beneficiários do Bolsa Família para que atualizem as informações das crianças

publicado  em 21/02/2019 18h03

 

LOC: Educação é oportunidade para conquistar uma vida melhor. Por isso, o Ministério da Cidadania acompanha a frequência escolar das crianças e adolescentes que fazem parte do programa Bolsa Família. Em caso de mudança de colégio, é necessário procurar o setor responsável pelo Cadastro Único no município e atualizar os dados. 

Além disso, é importante avisar na nova escola que a família é beneficiária do programa. Sem a informação de onde o aluno está matriculado, o governo federal não consegue fazer o acompanhamento escolar e a família pode ter o benefício bloqueado. 

O secretário especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Lelo Coimbra, defende que a educação influencia diretamente no desenvolvimento das famílias.

SONORA LELO COIMBRA – SECRETÁRIO ESPECIAL DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL DO MINISTÉRIO DA CIDADANIA

LOC: Em todo o Brasil, aproximadamente 140 mil escolas possuem, pelo menos, um aluno beneficiário do Bolsa Família. Para estudantes entre 6 e 15 anos, a frequência escolar mensal deve ser de, no mínimo, 85%.  Já os adolescentes a partir de 16 anos que recebem o Benefício Variável Vinculado ao Adolescente, o BVJ, devem frequentar ao menos 75% das aulas.

Crianças que completaram seis anos a partir de abril de 2018 ou as que vão chegar a essa idade até 31 de março passam a ingressar o perfil para acompanhamento de condicionalidades de educação do ano letivo de 2019. O governo federal já informou as famílias por mensagem de extrato em janeiro para que atualizem a informação de escola.

Para fazer a atualização, a pessoa responsável pela família deve levar documento com CPF ou Título de Eleitor até o setor responsável pelo Cadastro Único no município. Para mais informações, acesse o site cidadania.gov.br.
 

Reportagem, Renata Garcia