Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2019 > Fevereiro > Crianças e gestantes do Cadastro Único passam a ser atendidas pelo Criança Feliz

Crianças e gestantes do Cadastro Único passam a ser atendidas pelo Criança Feliz

publicado  em 08/02/2019 20h00

 


 

LOC: Mais de 370 mil crianças poderão ser beneficiadas com a ampliação do atendimento do Criança Feliz para as famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal./ A mudança foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Nacional de Assistência Social nesta quinta-feira, em Brasília, e definiu um novo público para o programa - que antes era direcionado especificamente aos beneficiários do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada, o BPC./  

Também será aberto novo período de adesão – ainda a ser definido pelo Ministério da Cidadania – o que possibilitará, inclusive, a participação dos municípios que antes não atendiam os critérios pré-definidos por não atingirem um número mínimo de beneficiários do Bolsa Família e do BPC./ Mais de 330 cidades não eram elegíveis e elas somam mais de 36 mil crianças que, a partir de agora, com a nova resolução, poderão ser atendidas./ Um avanço a ser comemorado, segundo o ministro da Cidadania, Osmar Terra./  

SONORA: Osmar Terra – ministro da Cidadania  

LOC: Atualmente, mais de 2.600 munícipios aderiram ao programa e 490 mil pessoas, entre crianças e gestantes, já foram atendidas./ Segundo destacou a presidente do Conselho, Norma Suely Carvalho, a mudança possibilitará a ampliação do programa./  

SONORA: Norma Carvalho – presidente da CNAS   

LOC: Para a representante do Fórum Nacional dos Usuários do Sistema Único de Assistência Social, Solange Bueno, a nova resolução atende uma demanda dos munícipios e, agora, mais pessoas serão beneficiadas./

SONORA: Solange Bueno – representante da FNUSUAS

LOC: O Criança Feliz é um programa que integra as áreas da Saúde, Assistência Social, Educação, Justiça, Cultura e Direitos Humanos./ Os atendimentos às famílias ocorrem semanalmente. Nelas, os visitadores orientam sobre como desenvolver as crianças de até 3 anos beneficiárias do Cadastro Único, e de até 6 anos que recebem o BPC. As gestantes também recebem atendimento.//

Reportagem, Carolina Graziadei