Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2019 > Agosto > Secretário participa de comemoração de 57 anos do Centro de Valorização da Vida

Secretário participa de comemoração de 57 anos do Centro de Valorização da Vida

publicado  em 16/08/2019 17h16

 


 

LOC: Reforçar o apoio a entidades que combatam o suicídio e hospitais psiquiátricos que atendam dependentes químicos. As metas fazem parte da Nova Política Sobre Drogas, defendida pelo governo federal. Nesta sexta-feira, o secretário Nacional de Cuidados e Prevenção ao Uso de Drogas do Ministério da Cidadania, Quirino Cordeiro, participou da comemoração de 57 anos de fundação do Centro de Valorização da Vida - serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção ao suicídio, oferecido por meio do telefone 188. O evento ocorreu em São José dos Campos, São Paulo. Na ocasião, outra data também foi comemorada: os 47 anos do Hospital Psiquiátrico Francisca Júlia.

De acordo com o secretário, a dependência química é o segundo maior fator de risco entre os casos de suicídio no Brasil – cerca de 22% dos casos, perdendo somente para transtornos de humor. Por isso, é fundamental que governo e sociedade civil integrem as ações.
 

SONORA SECRETÁRIO QUIRINO CORDEIRO 


LOC: Além da aproximação com as entidades que combatem o suicídio, o Ministério da Cidadania já assinou parceria com a Associação Brasileira de Psiquiatria e está alinhada com a Frente Parlamentar de Combate ao Suicídio e a Automutilação, criada em julho deste ano. 

A Nova Lei de Drogas foi sancionada em junho pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Entre as modificações, ela estabelece ações mais rígidas contra o tráfico de drogas, prevê a internação involuntária de usuários para desintoxicação e reforça o trabalho das comunidades terapêuticas. A Política Nacional Sobre Drogas é desenvolvida em conjunto pelos ministérios da Cidadania, Saúde, Justiça e Segurança Pública, e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. A pasta da Cidadania é responsável pelo tratamento de dependentes químicos com foco na estratégia da abstinência dos usuários.

Reportagem, André Luiz Gomes.