Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2019 > Agosto > Nova Lei sobre Drogas é discutida em Fórum Goiano de Comunidades Terapêuticas

Nova Lei sobre Drogas é discutida em Fórum Goiano de Comunidades Terapêuticas

publicado  em 23/08/2019 13h31

 


 

LOC: Representantes de 62 comunidades terapêuticas do estado de Goiás se reuniram com o secretário Nacional de Cuidados e Prevenção ao Uso de Drogas do Ministério da Cidadania, Quirino Cordeiro, para discutir a nova legislação sobre Drogas, sancionada pelo governo federal.

O assunto foi tratado no Primeiro Fórum Goiano de Comunidades Terapêuticas, em Aparecida de Goiânia, na quinta-feira, 22. O fortalecimento das unidades de acolhimento e o tratamento de dependentes químicos também foram discutidos no fórum, que reuniu representantes de 33 municípios goianos que oferecem tratamento em comunidades terapêuticas.

A partir da alteração na Lei sobre Drogas, sancionada em junho deste ano, as comunidades terapêuticas passaram a ser reconhecidas como parceiras do governo federal no acolhimento e tratamento de usuários de entorpecentes. Durante o evento, o secretário Quirino Cordeiro apresentou as alterações na legislação que também tem ações mais rígidas contra o tráfico de drogas e que prevê a internação involuntária de usuários para desintoxicação.

Cordeiro apontou que a realização do fórum com as comunidades terapêuticas foi oportuna para alinhar a atuação das diversas esferas do poder e das comunidades terapêuticas.

SONORA SONORA SECRETÁRIO QUIRINO CORDEIRO

LOC: A presidente da Associação Goiana de Comunidades Terapêuticas, Sherydan Luiza de Oliveira, avaliou positivamente o encontro porque reuniu diferentes setores – da justiça, do legislativo, do executivo, de universidades e da sociedade civil – com foco na prestação de um melhor atendimento aos dependentes químicos.

SONORA SHERYDAN DE OLIVEIRA

A Política Nacional Sobre Drogas é desenvolvida em conjunto pelos ministérios da Cidadania, Saúde, Justiça e Segurança Pública, e da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. A pasta da Cidadania é responsável pelo tratamento de dependentes químicos com foco na estratégia da abstinência dos usuários. Ao todo, a pasta financia cerca de 11 mil vagas em comunidades terapêuticas - quantidade quatro vezes maior do que a do ano anterior.

Para saber mais sobre o assunto, acesse: cidadania.gov.br.

Reportagem, André Luiz Gomes .