Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2019 > Abril > Corpo de Bombeiros do DF ajuda a inserir idosos e deficientes no Cadastro Único

Corpo de Bombeiros do DF ajuda a inserir idosos e deficientes no Cadastro Único

publicado  em 24/04/2019 21h00

 


 


 

LOC: Dona Genezy Assunção, de 56 anos, cuida da irmã Janete, que é deficiente e um ano mais velha. A família recebe o Benefício de Prestação Continuada, o BPC. No valor de um salário-mínimo, o recurso faz muita diferença no orçamento da casa. Sem ele, a situação poderia ser muito pior. 

SONORA GENEZY ASSUNÇÃO

LOC: 
Nesta semana, ela e a irmã foram até o oitavo Grupamento de Bombeiro Militar, em Ceilândia, no Distrito Federal, e prestaram as informações necessárias para a inclusão no Cadastro Único do Governo Federal.

O Ministério da Cidadania publicou, neste mês,  uma portaria no Diário Oficial da União que determina novos prazos para o bloqueio e a suspensão do BPC de quem não está no Cadastro Único. O registro é obrigatório e quem ainda não o fez pode ter o benefício suspenso a partir de junho. Em todo o país, são mais de um milhão e cem mil beneficiários com inscrições pendentes – sendo mais de 22 mil somente no Distrito Federal.

Para reduzir esse volume, o governo do DF está utilizando a estrutura de dezenove quartéis do Corpo de Bombeiros Militar para inserir idosos e pessoas com deficiência que recebem o BPC no Cadastro Único. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social do Distrito Federal, Eduardo Zaratz, a ação tem o objetivo de evitar a suspensão dos pagamentos de famílias em vulnerabilidade social.


SONORA SECRETÁRIO GDF EDUARDO ZARATZ

LOC: Segundo o diretor do Departamento de Benefícios Assistenciais do Ministério da Cidadania, André Veras, é de extrema importância que as gestões municipais, estaduais e do Distrito Federal encontrem possibilidades para a inclusão dos beneficiários do BPC no Cadastro Único do Governo Federal. 

SONORA DIRETOR MINISTÉRIO DA CIDADANIA ANDRÉ VERAS 


LOC: Para se inscrever, os beneficiários devem procurar os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) ou a Secretaria de Assistência Social do município com documentos como CPF, identidade e comprovante de residência. A inscrição também pode ser feita pelo responsável familiar, contanto que leve os documentos de todas as pessoas que moram com o beneficiário. 

Reportagem, André Luiz Gomes.