Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2018 > Novembro > Encontro debate importância de investimentos na primeira infância

Encontro debate importância de investimentos na primeira infância

publicado  em 20/11/2018 17h39
Agência MDS - Release Radio - 13/03/2018 - Bolsa Família registra melhor resultado no acompanhamento da condicionalidade de saúde

 


LOC: Debater as ações para a proteção da criança e a atenção à Primeira Infância. Esse é o objetivo da 11ª Semana de Valorização da Primeira Infância e Cultura da Paz, promovida pelo Senado Federal. Durante a abertura do evento nesta terça-feira, a secretária nacional de Promoção ao Desenvolvimento Humano do Ministério do Desenvolvimento Social, Ely Harasawa, destacou as ações do Criança Feliz. O programa está em mais de 2 mil e 600 municípios, atendendo a cerca de 420 mil famílias que recebem o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada, o BPC./

A secretária afirmou também que o melhor investimento que um país pode fazer para seus cidadãos é na primeira infância, construindo assim uma cultura de paz./ 

SONORA SECRETÁRIA NACIONAL DE PROMOÇÃO AO DESENVOLVIMENTO HUMANO - ELY HARASAWA

LOC: São as evidências científicas que dão base ao Criança Feliz. Pesquisas mostram o impacto do estímulo nos primeiros anos para melhorar as condições de vida, o aprendizado na escola, o desenvolvimento neuropsicomotor e cognitivo, além de diminuir a propensão à violência na fase adulta./

A presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte, senadora Lúcia Vânia, ressaltou que é preciso utilizar as pesquisas científicas como ponto de partida para impulsionar a inovação em políticas e programas para a primeira infância./

SONORA SENADORA LÚCIA VÂNIA

LOC: O Criança Feliz integra ações nas áreas de Saúde, Assistência Social, Educação, Justiça, Cultura e direitos humanos. O programa coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social promove visitas semanais, quando visitadores orientam as famílias sobre como estimular e desenvolver integralmente as crianças por meio de atividades como conversas e brincadeiras.//

Reportagem, Pamela Santos