Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2018 > Março > PAA: cooperativas se fortalecem e expandem negócio além das fronteiras estaduais

PAA: cooperativas se fortalecem e expandem negócio além das fronteiras estaduais

publicado  em 14/03/2018 10h00
Agência MDS - Release Radio - 21/11/2017 - Osmar Terra apresenta programa Criança Feliz a prefeitos de Santa Catarina

 

 

LOC: A cooperativa Pindorama, de Alagoas, reúne agricultores familiares que produzem principalmente frutas./ Vendendo para órgãos do governo, por meio da Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social, eles se organizaram, ganharam força e hoje são exemplo./ Em 2017, os agricultores comercializaram 9 milhões e duzentos mil reais./ Tudo começou com o fornecimento de produtos para compor a merenda escolar em vários municípios alagoanos. Hoje, o Ministério da Defesa, em Brasília, está entre os clientes da cooperativa, que fornece os sucos para os restaurantes do órgão.

Segundo o presidente da Pindorama, que representa mais de mil e seiscentos agricultores familiares, Klécio Santos, a cooperativa tem o potencial de produzir e entregar muito mais. Para isso, basta que os órgãos federais comprem os 30% dos alimentos que precisam para o consumo interno diretamente da agricultura familiar, como determina a legislação atual. Klécio explica os benefícios de investir nos pequenos produtores.

 
SONORA KLÉCIO SANTOS
 
LOC: Claudevictor Monteiro, de 43 anos, é um dos cooperados da Pindorama e produz diversas frutas. Além da Compra Institucional, ele vende os alimentos para a prefeitura do município e para a Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab. De acordo com o agricultor familiar, vender para os órgãos federais é uma oportunidade de progredir na vida.
 
SONORA CLAUDEVICTOR MONTEIRO
 
LOC: A mais de 3 mil e 500 quilômetros de distância da propriedade do seu Claudevictor, a Compra Institucional tem beneficiado as famílias gaúchas que fazem parte da Cooperativa Agrícola Mista Nova Palma, a Camnpal. A organização tem mais três mil e duzentos participantes, e conquistou o mercado institucional em alguns municípios de São Paulo com produtos como leite, arroz, feijão, milho e trigo, além de unidades do Exército no Rio Grande do Sul. No ano passado, vendeu 3 milhões e seiscentos mil reais para órgãos públicos. Segundo o presidente da entidade, Euclides Vestena, a modalidade é mais uma forma de estimular o agricultor a permanecer no campo.
 
SONORA EUCLIDES VESTENA

LOC: As duas cooperativas serão homenageadas, na próxima semana, durante o Simpósio Nacional Compras de Alimentos da Agricultura Familiar, em Brasília. O encontro, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social, Casa Civil da Presidência da República e Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, tem por objetivo fortalecer as aquisições de alimentos da agricultura familiar por parte dos órgãos da União e apresentar a projeção para 2018.

 
Reportagem, André Luiz Gomes