Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2018 > Junho > Olhar Social Criança Feliz leva orientação às famílias em comunidades isoladas

Olhar Social Criança Feliz leva orientação às famílias em comunidades isoladas

publicado  em 27/06/2018 11h00
Olhar Social: Criança Feliz leva orientação às famílias em comunidades isoladas

 

LOC: É com muita interação e carinho que a pequena Ricaele, de 1 ano e 8 meses, brinca com a mãe, Liliane Evangelista. Mas nem sempre foi assim. Esse tempo dedicado à menina é resultado das orientações que a família recebe do Criança Feliz./ O programa auxilia os pais a estimular o desenvolvimento infantil na comunidade quilombola Sítio Bosque, às margens do Rio Moju, no Pará, sempre respeitando as características e a cultura local./ Liliane mora com o marido e os quatro filhos. Segundo ela, as orientações da visitadora Rosana Lobato sobre o papel da família no cuidado, na proteção e na educação das crianças a fizeram perceber a importância de dedicar-se mais à pequena Ricaele.

Sonora: Liliane Evangelista

LOC: Nas visitas, Rosana orienta sobre a maneira adequada de promover o desenvolvimento das crianças. A visitadora mostra aos pais que brincar, ler, dar atenção e carinho para os filhos são atitudes essenciais e que terão impactos positivos no futuro./ Ela afirma que é gratificante ver a revolução que o Criança Feliz está promovendo na vida das famílias./

Sonora: Rosana Lobato

LOC: O trabalho do Criança Feliz em comunidades isoladas e para os povos tradicionais promove também elos entre a população e as políticas públicas, como explica a coordenadora geral de atendimento familiar da Secretaria Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, Tatiane Roda./

Sonora: Tatiane Roda

LOC: A ciência mostra que crianças bem estimuladas desde a gestação até os três anos de idade desenvolvem melhor a inteligência e a capacidade de aprendizado, se tornam menos violentas e tem melhores chances de vencer a pobreza. Ver a pequena Ricaele brincando e aprendendo já faz a mãe sonhar com um futuro melhor./

Sonora: Liliane Evangelista

LOC: : O Criança Feliz tem foco nas visitações domiciliares e integra ações nas áreas da Saúde, Assistência Social, Cultura, Educação e garantia de direitos. Beneficiários do Bolsa Família são acompanhados desde a gestação até os três anos. Já para quem recebe o Benefício de Prestação Continuada, o BPC, o atendimento ocorre até os seis anos. Para saber mais sobre esse e outros programas do Ministério do Desenvolvimento Social, acesse mds.gov.br.

Reportagem, Diego Queijo