Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2018 > Junho > Agricultores familiares da Bahia e Paraíba vão vender para o Exército

Agricultores familiares da Bahia e Paraíba vão vender para o Exército

publicado  em 19/06/2018 16h00
Agência MDS - Release Radio - 19/06/2018 - Agricultores familiares da Bahia e Paraíba <br /> vão vender para o Exército

 

LOC: Agricultores familiares da Bahia e da Paraíba têm boas chances de ampliar a renda e garantir preço justo para os seus produtos. A Sexta Região Militar Marechal Cantuária do Exército, na Bahia, vai investir três milhões e oitocentos mil reais na compra de itens como: carnes bovina e suína, frangos, peixes, feijão, farinhas, achocolatados, fubá, milho, sucos e arroz. Já o Primeiro Grupamento de Engenharia General Lyra Tavares, na Paraíba, vai comprar mais de quatrocentos mil reais em lácteos, queijos, legumes, frutas, ovos, carnes e arroz dos pequenos agricultores.

A aquisição se dá por meio de chamadas públicas via modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos, o PAA, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social. O coronel Alexandre Martinelli , comandante da Unidade do Exército, afirma que promover a inclusão social e econômica incentivando a compra de produtos da agricultura familiar da região é o mais importante.

SONORA: CEL. ALEXANDRE MARTINELLI- COMANDANTE

LOC: Os agricultores familiares da Bahia e Paraíba estão se preparando para participarem dessas chamadas públicas. É o caso da dona Iara Andrade, do município de Retirolândia, na Bahia. Ela é integrante da União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária, a UNICAFES, e planta hortaliças, frutas e grãos, além de produzir leite e derivados. Para a agricultora, as compras institucionais são segurança para quem vive do trabalho no campo.

SONORA: IARA ANDRADE- AGRICULTORA FAMILIAR

LOC: Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, o governo está trabalhando para ampliar as oportunidades para o trabalhador rural. Ele afirma que o PAA, além de garantir renda, estimula este trabalhador familiar a se qualificar e fortalecer o setor.

SONORA: ALBERTO BELTRAME – MINISTRO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL

LOC:As chamadas públicas encerram no próximo dia 22, na Paraíba, e no dia 4 de julho, na Bahia. A legislação determina que pelo menos 30% dos alimentos adquiridos para abastecer órgãos federais venham da agricultura familiar. Para saber mais sobre as chamadas públicas em todo o país, é só acessar o portal www.agriculturafamiliar.gov.br.

Reportagem, Roberto Rodrigues