Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2018 > Julho > Atendimento do Criança Feliz completa 1 ano

Atendimento do Criança Feliz completa 1 ano

publicado  em 02/07/2018 15h21
Agência MDS - Release Radio - 13/03/2018 - Bolsa Família registra melhor resultado no acompanhamento da condicionalidade de saúde

 

LOC: O colchão jogado na sala e os brinquedos espalhados já denunciam: hoje é dia de visita do Criança Feliz. Sentados no chão, Cicero Santos Barbosa, de 31 anos, acompanha atento todas as orientações da visitadora e repete passo a passo as brincadeiras com a filha Sara Melissa, de oito meses. O auxiliar de serviços gerais vive em Pacatuba, Sergipe, o primeiro munícipio do Brasil a iniciar as visitas domiciliares do Criança Feliz. Pai de mais dois meninos, ele lamenta não ter dado a mesma atenção aos filhos mais velhos./ 

A mudança de comportamento do pai começou ainda na gravidez, quando a família passou a ser acompanhada pelo programa. Orientada pela visitadora, Rebecca, a esposa de Cícero, insistia para que o marido acariciasse sua barriga. No início ele resistiu, mas, finalmente, cedeu e passou a ter papel mais ativo nos cuidados com a filha. Cícero conversava e cantava para Sara ainda no ventre. Até hoje, as músicas fazem parte da brincadeira da família./ Agora, ele reconhece a importância dessa atenção dada aos filhos./ 

SONORA CÍCERO SANTOS BARBOSA

LOC: Transformações como a de Cícero têm acontecido por todo o Brasil. O Criança Feliz está completando um ano da primeira visita domiciliar e hoje já conta com mais de 311,8 mil famílias visitadas em mais de 2,1 mil. Em Pacatuba, o programa atende 100 crianças e 7 gestantes.

A dona de casa Núbia dos Santos, mãe de Uemerson, foi a primeira mãe do Brasil a receber as orientações. Ela nota a evolução do filho, que já tem um ano. Seja nos passos, ainda desastrados, que ele ensaia na sala de casa ou nas tentativas de formar palavras e conversar com mãe, o desenvolvimento de Uemerson é mais rápido do que o dos irmãos que não tiveram o mesmo acompanhamento.//

SONORA NUBIA SANTOS

LOC: O desenvolvimento integral da criança requer muito trabalho e dedicação de todos na família. Segundo a secretária de assistência social de Pacatuba, Faustilene Santos, o Criança Feliz tem papel importante ao orientar as famílias sobre como estimular integralmente as crianças e fortalecer o vínculo familiar./

SONORA FAUSTILENE SANTOS – SECRETÁRIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE PACATUBA

LOC: O investimento do Criança Feliz é a longo prazo. As ações coordenadas nas áreas de saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos têm o objetivo de reduzir a desigualdade e quebrar o ciclo de pobreza entre as gerações. Para o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, as ações do programa são determinantes para o desenvolvimento completo da criança./

SONORA ALBERTO BELTRAME – MINISTRO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL

LOC: O programa, que é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social, acompanha semanalmente crianças beneficiárias do Programa Bolsa Família, de até 3 anos, e aquelas de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC. Em todo o Brasil, quase 13,2 mil visitadores seguem atuantes, garantindo às crianças a oportunidade de uma vida melhor.//

Reportagem, Pamela Santos