Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2018 > Janeiro > Crianças com deficiência ganham qualidade de vida com atendimento do programa Criança Feliz

Crianças com deficiência ganham qualidade de vida com atendimento do programa Criança Feliz

publicado  em 15/01/2018 17h45
Agência MDS - Release Radio - 21/11/2017 - Osmar Terra apresenta programa Criança Feliz a prefeitos de Santa Catarina

 

LOC: Pedro Augusto dos Santos tem quatro anos e 10 meses de idade e foi diagnosticado com microcefalia e paralisia cerebral. A vida da mãe, Agda Crisostomo dos Santos, de 28 anos, é em função de conquistar tratamentos adequados e melhores condições de vida para o filho, que faz tratamento médico e fisioterapia com frequência. A única renda da família é o Benefício de Prestação Continuada, o BPC, no valor de um salário mínimo.

Há pouco menos de três meses, a família que vive na cidade de Padre Bernardo, Goiás, ganhou um reforço nos cuidados com o menino.  Eles começaram a receber visitas do Programa Criança Feliz. Todas as semanas, a visitadora Marlene Ribeiro vai até a casa da família para conversar e orientar sobre a melhor forma de estimular o desenvolvimento do pequeno Pedro. A mãe é só elogios ao modo como a visitadora trata o filho e já percebe as primeiras mudanças./

SONORA AGDA CRISOSTOMO DOS SANTOS

LOC: Pedro é uma das 2.673 crianças com deficiência atendidas pelo Criança Feliz. No total, o programa chega a mais de 195 mil pessoas – sendo que 23 mil são gestantes. A ciência demonstra que o acompanhamento, as orientações e os estímulos oferecidos pelo programa Criança Feliz vão impactar no desenvolvimento da inteligência dessas crianças, possibilitando que elas tenham um futuro melhor. No caso das que possuem algum tipo de deficiência, o estímulo precoce, desde a gestação, pode significar um futuro com mais qualidade de vida e autonomia./ O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, destaca a importância dessa ação./

SONORA OSMAR TERRA - MINISTRO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL

LOC: O programa Criança Feliz está disponível aos beneficiários do Bolsa Família, da gestação aos 3 anos, e às crianças de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada. Os visitadores orientam os pais sobre os estímulos adequados para o desenvolvimento físico, cognitivo e afetivo das crianças. A iniciativa reúne ações nas áreas da saúde, assistência social, cultura, educação e garantia de direitos. Até o fim deste ano, o governo pretende atender cerca de 4 milhões de crianças./

Reportagem, André Luiz Gomes