Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2018 > Dezembro > Projeto usa hortas comunitárias para gerar emprego e renda

Projeto usa hortas comunitárias para gerar emprego e renda

publicado  em 20/12/2018 17h47
Agência MDS - Release Radio - 19/12/2018 - Projeto usa hortas comunitárias para<br />gerar emprego e renda

 

LOC: Espaços comunitários que promovam geração de emprego e renda para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Esse é o objetivo do projeto Cultivando Cidadania, de Aracaju, capital de Sergipe. Por meio do plantio de hortas urbanas, o projeto possibilita que pessoas de baixa renda aprendam sobre o preparo da terra e a produção de alimentos. A ideia é gerar renda a partir da comercialização do que for produzido nos locais.

A aposentada Maria José de Oliveira e seu filho, Diógenes, que tem deficiência cognitiva, se dedicam duas vezes por semana a regar e cultivar hortaliças e verduras. A mãe se derrete em elogios ao ver o filho feliz. Maria José conta que está ansiosa para começar a vender o que foi plantado.

SONORA: Maria José Oliveira – aposentada

LOC: O público-alvo do projeto é formado por inscritos no Cadastro Único, com foco nos beneficiários do Bolsa Família, jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, pessoas em situação de rua e famílias que possuam integrantes com deficiência. Na capital, trinta famílias participam do projeto em quatro bairros de maior vulnerabilidade social.

A secretária de Assistência Social de Aracaju, Rosane Cunha, conta que promover hábitos saudáveis aliados à geração de emprego e renda para os beneficiários foi o que impulsionou a equipe a dar os primeiros passos para que o projeto saísse do papel.

SONORA: Rosane Cunha - secretária de Assistência Social de Aracaju

LOC: Iniciativas como a do projeto Cultivando Cidadania oferecem ao público de baixa renda autonomia para conquistarem espaço no mercado de trabalho e independência financeira e dialogam com os propósitos do Plano Progredir do Ministério do Desenvolvimento Social. Estimular a inclusão produtiva integrada a outras politicas públicas é o caminho, como explica o secretário de Inclusão Social e Produtiva, Vinícius Botelho.

SONORA: Vinícius Botelho - secretário de Inclusão Social e Produtiva

LOC: O Progredir é um plano de ações do governo federal de incentivo ao empreendedorismo, capacitação profissional e acesso a microcrédito para que pessoas de baixa renda possam investir em um negócio próprio. O plano conta ainda com ações de inclusão digital, educação financeira e oferecimento de vagas em cursos profissionalizantes, com foco nos inscritos no Cadastro Único.

 

Reportagem, Carolina Graziadei