Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Setembro > Exército e Marinha estão com chamadas públicas abertas para aquisição de alimentos no RS, MS, BA e AP

Exército e Marinha estão com chamadas públicas abertas para aquisição de alimentos no RS, MS, BA e AP

publicado  em 29/08/2017 19h09
Agência MDS - Release Radio - 29/08/2017 - Exército e Marinha estão com chamadas públicas abertas para aquisição de alimentos no RS, MS, BA e AP

 

LOC: O Exército e a Marinha vão investir mais de 850 mil reais na compra de alimentos produzidos pela agricultura familiar./ As oportunidades de negócios são para os pequenos produtores do Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Bahia e Amapá./ As chamadas integram a modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social./ A notícia despertou o interesse do Alisson Correa de Jesus, que produz hortaliças, frutas e verduras lá em Alegrete, no Rio Grande do Sul./ Ele enviou proposta e está ansioso pelo resultado. Segundo Alisson, o programa garante renda e preço justo aos agricultores./

Sonora Alisson


LOC: No Rio Grande do Sul, o Comando do 5º Distrito Naval da Marinha, em Porto Alegre, vai investir 325 mil reais na compra de carnes, lácteos, hortifruti e farináceos./ O comandante da unidade, o capitão de mar e guerra Amaury Marcial Gomes Júnior, diz que promover a inclusão econômica e social, incentivando a compra de produtos da agricultura familiar, é o mais importante./

Sonora Amaury Marcial Gomes Júnior


LOC: A Marinha também está com processo de compras aberto no Mato Grosso do Sul./ A Base Fluvial de Ladário está selecionando agricultores para o fornecimento de frutas e legumes./ O investimento previsto é de 388 mil reais./ Já na Bahia, é o Exército que está comprando da agricultura familiar./ A Primeira Companhia de Infantaria vai adquiri 68 mil reais em legumes e hortifrutis./ No Amapá, o 34º Batalhão de Infantaria de Selva vai comprar frutas, legumes, peixes e carnes com investimentos de R$ 74 mil reais./ A coordenadora-geral de Aquisição e Distribuição de Alimentos do Ministério do Desenvolvimento Social, Hetel Santos, afirma que, ao comprar da agricultura familiar, as unidades militares recebem produtos de melhor qualidade e ainda estimulam a economia das regiões onde estão inseridas./

Sonora Hetel


LOC: Cada agricultor familiar poderá vender até o limite de 20 mil reais, por ano, para cada órgão comprador. Já para as cooperativas ou associações, o limite é de seis milhões de reais por ano, por órgão comprador. Todas as chamadas públicas abertas no país estão no portal www.comprasagriculturafamiliar.gov.br./

Reportagem, Roberto Rodrigues