Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Outubro > Criança Feliz chega a comunidades quilombolas

Criança Feliz chega a comunidades quilombolas

publicado  em 06/10/2017 18h46
Agência MDS - Release Radio - 25/01/2017

 

LOC: Franciane Mourão é uma quilombola./ Vive como os antepassados em um dos cinco quilombos que existem na área rural de São Lourenço do Sul, no Rio Grande do Sul./ Descente de escravos, mantem forte as tradições./ E é respeitando a cultura de sua gente que ela leva às famílias da comunidade as orientações sobre a melhor maneira de estimular o desenvolvimento das crianças./ Franciane é uma visitadora do programa PIM/ Criança Feliz./ Todas as semanas, ela vai às casas das famílias mostrar aos pais que cuidados simples podem fazer uma diferença enorme no futuro dos filhos./ Já são 4 anos realizando esse trabalho./ Formada em educação no campo, a visitadora acompanha 14 famílias do quilombo Rincão das Almas. / Ela conta que as crianças atendidas pelo programa são mais espertas e se desenvolvem mais rápido./

SONORA: Franciane Moura – visitadora

LOC: Além do Rincão das Almas, outros 5 Quilombos são atendidos pelo programa. / Uma das primeiras famílias a receberem a visita foi a da Eliara Furtado./ Desde criança mora na comunidade e é mãe de três meninas./ Ela considera que o programa desperta a atenção das famílias e gera um compromisso dos pais no cuidado com essa fase tão importante para o desenvolvimento dos filhos./

SONORA: Eliara Furtado – beneficiada

LOC: Chegar até as comunidades mais vulneráveis e investir na primeira infância é prioridade para o governo federal./ Estudos científicos mostram que os  primeiros mil dias de vida são determinantes para o futuro da criança, pois é neste período que a pessoa desenvolve a maior parte das competências essenciais para a vida./ Com estímulos adequados, a criança chega a escola melhor preparada, estuda mais e tem melhores condições para romper o ciclo de pobreza./ Além de comunidades quilombolas, famílias indígenas participam do programa, com o atendimento feito dentro de aldeias./ Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, o programa tem a preocupação de respeitar a cultura e tradições destes povos durante o atendimento./

SONORA: Osmar Terra – ministro do Desenvolvimento Social

LOC: O público prioritário do Criança Feliz são as crianças filhas de beneficiários do Bolsa Família, que serão atendidas da gestação até os três anos, e as que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC, que serão acompanhadas até os seis anos./ O Criança Feliz é coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e integra ações nas áreas de saúde, assistência social, educação, cultura e garantia de direitos./ A expectativa do governo federal é atender cerca de 4 milhões de crianças até 2018.//

Reportagem, Carolina Graziadei