Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Novembro > MDS investe em acesso à água potável em reservas extrativistas na Amazônia

MDS investe em acesso à água potável em reservas extrativistas na Amazônia

publicado  em 23/11/2017 15h19
Agência MDS - Release Radio - 21/11/2017 - Osmar Terra apresenta programa Criança Feliz a prefeitos de Santa Catarina

 

LOC: Para a população que vive em reservas extrativistas na Amazônia, ter acesso à água potável e saneamento básico era um desafio./ Mesmo sendo uma região banhada por rios, consumir água de qualidade não era a realidade da maioria das famílias da região./  

Isso está mudando. O Programa Cisternas do Ministério do Desenvolvimento Social, por meio do projeto Sanear Amazônia, beneficiou 563 famílias de duas reservas extrativistas na região./ Agora as famílias têm acesso à água de qualidade dentro de casa./ O sistema captura a água da chuva, faz o armazenamento e tratamento correto, e também contempla a construção de um banheiro completo e de uma pia para a cozinha./ A tecnologia é um pouco diferente das cisternas tradicionais justamente para atender a demanda da população que vive no meio da floresta./

O Francisco de Araújo é um exemplo de como o sistema modifica a vida das famílias./ Morador da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uacari, o extrativista lembra dos perigos em se banhar à noite no rio por conta de animais, como cobras e jacarés, além do difícil acesso à água tratada para o consumo./ Pai de duas filhas pequenas,  Francisco explica a importância de ter acesso à agua de qualidade, o que reflete na saúde de toda a família.//
 
SONORA: Francisco Pires de Araújo – extrativista

LOC: Além da Reserva do Uacari, distante cerca de 7 dias de barco da capital Manaus, famílias da Reserva Extrativista do Médio Juruá também foram contempladas com a tecnologia./ O Ministério do Desenvolvimento Social repassa os recursos para o Memorial Chico Mendes, responsável pela construção dos sistemas de acesso à água e saneamento nas duas localidades./ O  reservatório com capacidade de 5 mil litros, pode abastecer uma família de até 4 pessoas por períodos sem chuva na região./ Além da promoção do acesso à água de qualidade, o sistema de saneamento básico ajuda a proteger a saúde da população, o que evita a proliferação de doenças, especialmente entre as crianças, como explica o presidente da entidade, Adevaldo Dias.//  

SONORA: Adevaldo Dias – presidente Memorial Chico Mendes

LOC: Para o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Caio Rocha, a construção do sistema nestas localidades representa uma melhora significativa na qualidade de vida da população, além de promover o controle de doenças.//
 Sonora: Caio Rocha – secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional  

LOC: O Ministério do Desenvolvimento Social investe 43 milhões de reais no projeto./ Serão beneficiadas 3 mil e 200 famílias com tecnologias sociais para captação, tratamento e uso da água da chuva./  Além disso, o Sanear Amazônia irá construir 100 sistemas em escolas da região./ Já foram implementadas mais de 2 mil tecnologias em reservas extrativistas do Acre, Amapá, Amazonas e Pará.//

Reportagem, Carolina Graziadei