Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Junho > Osmar Terra e prefeita de Boa Vista discutem implantação do Criança Feliz na cidade

Osmar Terra e prefeita de Boa Vista discutem implantação do Criança Feliz na cidade

publicado  em 22/06/2017 17h00
Agência MDS - Release Radio - 25/01/2017

 

LOC: O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, esteve nesta quinta-feira em Boa Vista, Roraima, para discutir a implantação do Programa Criança Feliz com a prefeita da cidade, Teresa Surita./ A capital do Estado é referência nacional na atenção à primeira infância./ O programa municipal Família que Acolhe, lançado em 2013, integra ações nas áreas de saúde, educação e assistência social e atua com foco no fortalecimento de vínculos e no estímulo durante os primeiros anos de vida./ Segundo o ministro Osmar Terra, a parceria com Boa Vista servirá para aprimorar ações e será um exemplo para outras cidades./
 
Sonora:  Osmar Terra - ministro do Desenvolvimento Social
 
LOC: A prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, conta que é grande a expectativa do município pelo início das visitas do Criança Feliz./ Hoje, o programa local atende 7.720 beneficiários, principalmente em creches especializadas chamadas "Casas Mães", mas não realiza visitas domiciliares./ A prefeita afirma que a possibilidade de ir até as casas das famílias, levando orientação e acompanhamento, fará toda a diferença para o futuro das crianças./
 
Sonora: Teresa Surita - prefeita de Boa Vista
 
LOC: O secretário Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano, do Ministério do Desenvolvimento Social, Halim Girade, também destacou a importância da parceria entre o Criança Feliz e o Família que Acolhe./ Segundo ele, a articulação das duas iniciativas permitirá um salto de qualidade no atendimento às famílias./
 
Sonora: Halim Girade - secretário Nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano
 
LOC: O Programa Criança Feliz atende à determinações do Marco Legal da Primeira Infância./ Estudos mostram que crianças bem cuidadas e estimuladas no início da vida chegam à escola com melhores condições de aprendizado, estudam mais e têm mais chances de vencer a pobreza./ O programa prevê visitas periódicas às casas das famílias para mostrar aos pais a maneira adequada de estimular o desenvolvimento dos filhos./ Os beneficiários do Bolsa Família serão atendidos desde a gestação até os três anos./ Para as crianças que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o atendimento será até os seis anos./

Reportagem, Carolina Graziadei