Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Junho > Brasil assume presidência de Conselho de Segurança Alimentar de países da Língua Portuguesa

Brasil assume presidência de Conselho de Segurança Alimentar de países da Língua Portuguesa

publicado  em 08/06/2017 14h00
Agência MDS - Release Radio - 25/01/2017

 

LOC: O Brasil assumiu, nesta quinta-feira, a presidência do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa. Pelos próximos dois anos, a entidade será coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Social. Representantes do Timor Leste, Angola, Portugal, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe e Guiné Equatorial, além do governo federal brasileiro, se reuniram em Brasília para discutir ações e trocar experiências que garantam o acesso da população à alimentação adequada.

 
O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, destacou que o Brasil poderá contribuir com outros países, principalmente, repassando ações para o fortalecimento da agricultura familiar. Ele afirmou que é um dever do país fazer essa troca e apoiar as nações que ainda enfrentam o problema da fome.
 
TEC SONORA OSMAR TERRRA
 
LOC: O secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do ministério, Caio Rocha, destacou que a garantia do direito à alimentação adequada é um compromisso do governo federal reforçado pelo Plano Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, que propôs desafios para a área até 2019.
 
TEC SONORA CAIO ROCHA
 
LOC: Segundo o representante da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, a FAO, no Brasil, Alan Bojanic, a presidência do conselho nas mãos do Brasil representa que a experiência brasileira no combate à fome será ainda mais compartilhada e dessa forma ajudará a atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. 
 
TEC SONORA ALAN BOJANIC
 
LOC: Durante o encontro, os nove países também discutiram o plano de estratégia de ação para os próximos dois anos e assinaram a Declaração de Brasília, que firma os compromissos no combate à fome e na promoção de iniciativas que melhorem a segurança alimentar para os países que participam do bloco. 
 
Reportagem, André Luiz Gomes