Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Julho > MDS investe R$ 2 milhões na agricultura familiar do Distrito Federal

MDS investe R$ 2 milhões na agricultura familiar do Distrito Federal

publicado  em 12/07/2017 15h44
Agência MDS - Release Radio - 12/07/2017 - MDS investe R$ 2 milhões na agricultura familiar do Distrito Federal

 

LOC: Garantir alimentos saudáveis para quem mais precisa e, ao mesmo tempo, fortalecer a agricultura familiar com renda e mercado para escoar a produção. Para cumprir estes objetivos, o Ministério do Desenvolvimento Social firmou parceria, nesta quarta-feira, com o governo do Distrito Federal para repassar dois milhões de reais por meio da modalidade Compra com Doação Simultânea do Programa de Aquisição de Alimentos, o PAA.

Durante a solenidade no Palácio do Buriti, sede do governo local, o ministro Osmar Terra disse que o Programa de Aquisição de Alimentos é uma importante ferramenta do governo federal para combater a extrema pobreza no campo.

Sonora Osmar Terra – ministro do Desenvolvimento Social


LOC: O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, ressaltou que os produtos abastecem o Banco de Alimentos da capital. No total, são beneficiadas 32 mil pessoas atendidas por entidades socioassistenciais. Ele destacou a parceria entre os governos federal e distrital para garantir a segurança alimentar.

Sonora GOVERNADOR RODRIGO ROLLEMBERG


LOC: Uma dessas entidades é a Salve a Si, que resgata dependentes químicos das ruas do Distrito Federal. Henrique França, fundador da organização não governamental, afirmou que não seria possível desenvolver o trabalho sem o apoio do PAA.

Sonora HENRIQUE FRANÇA


LOC: Já a agricultora familiar Maria Eliane Gadelha está na expectativa de produzir mais.

Sonora AGRICULTORA FAMILIAR


LOC: O secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Caio Rocha, também participou do evento. Na modalidade Compra com Doação Simultânea do PAA, cada família pode vender até 6 mil e quinhentos reais por ano para o programa. Esta modalidade é executada por Estados e municípios com recursos federais, por meio de um termo de adesão. Isto permite que a gestão local execute o programa de forma mais simples e ágil, além de garantir mais transparência.

Reportagem, André Luiz Gomes