Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Julho > MDS e BNDES visitam beneficiários de cisternas no Rio Grande do Norte

MDS e BNDES visitam beneficiários de cisternas no Rio Grande do Norte

publicado  em 14/07/2017 10h00
Agência MDS - Release Radio - 25/01/2017

 

LOC: A dona Maria Targino, de 79 anos, também conhecida como dona Mariquinha, já sofreu muito por causa da seca na zona rural de São Miguel do Gostoso, no interior do Rio Grande do Norte. Para conseguir água tinha que colocar as latas na carroça e percorrer quilômetros atrás de um poço./ Hoje a vida melhorou com uma cisterna que armazena água para o consumo e outra de apoio à produção – construída a partir de uma parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Social e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES.  A família agora tem água para beber e está conseguindo até plantar onde antes era só terra seca. Dona Mariquinha produz frutas, legumes, verduras e hortaliças para o próprio consumo. O que sobra, ela doa para os cinco filhos e seis netos./

TEC SONORA MARIA TARGINO

LOC: Nesta sexta-feira, dona Mariquinha recebeu a visita do secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), Caio Rocha, e da diretora de Infraestrutura e Sustentabilidade do BNDES, Marilene Ramos, que foram conferir os resultados da parceria entre os dois órgãos para a construção das cisternas. Além disso, eles puderam acompanhar o funcionamento do banco de sementes crioulas – aquelas sem modificação genética – que fica na comunidade.

O secretário do MDS, Caio Rocha, elogiou a comunidade, que se organizou e conseguiu que todas as famílias fossem atendidas pelo Programa Cisternas e pelo banco de alimentos. Neste ano, pela primeira vez, o banco distribuiu sementes de fava, milho e feijão. Ele destacou a atuação do governo federal para garantir a segurança alimentar e nutricional das famílias do Semiárido./

TEC SONORA CAIO ROCHA

LOC: Para aliviar o sofrimento das famílias que vivem as dificuldades causadas pela escassez de água, o governo federal está investindo, só em 2017, 755 milhões de reais que vão possibilitar a construção de 133 mil cisternas e outros reservatórios em todo o país.

Reportagem, André Luiz Gomes