Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Janeiro > Rio Grande do Sul: INSS vai revisar mais de 208 mil benefícios no estado

Rio Grande do Sul: INSS vai revisar mais de 208 mil benefícios no estado

publicado  em 17/01/2017 00h00

LOC: Subiu o número de gaúchos que serão convocados para passar por novas perícias médicas na revisão dos benefícios de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez./ Ao todo, 208 mil pessoas serão chamadas no pente-fino do INSS no estado./ São 113 mil e setecentos beneficiários do auxílio-doença e quase 95 mil pessoas que recebem a aposentadoria por invalidez./

O número de auxílios-doença pagos no estado aumentou em 26.193 pessoas desde o primeiro processo de revisão dos benefícios, iniciado em julho de 2016 e interrompido porque o Congresso Nacional deixou de analisar a Medida Provisória que trata do assunto dentro do prazo estabelecido por lei. Com isso, os números precisaram ser atualizados.

Segundo o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Alberto Beltrame, a mudança na quantidade de beneficiários não altera o cronograma de revisão, que deve ser finalizado em até dois anos.

TEC SONORA ALBERTO BELTRAME
“Também é importante dizer que nenhum beneficiário, ninguém que esteja em gozo do beneficio do auxílio-doença ou da aposentadoria por invalidez precisa sair correndo para uma agência do INSS pra marcar a sua perícia. Todos os beneficiários que terão o benefício revisado vão receber uma carta com aviso de recebimento na sua casa e esta carta vai convocar este beneficiário pra que ele faça contato pelo telefone 135”.“Nenhum beneficio será cancelado unilateralmente sem que se dê a oportunidade do beneficiário se apresentar e fundamentalmente mostrar as razões dele. Se a incapacidade permanece, o beneficio permanecerá, se ele não se manifestar é que se pressupõe que ele não necessita mais desse beneficio e em 30 dias ele será cancelado”.

LOC: Das quase três mil perícias realizadas até outubro do ano passado, 81% das pessoas estavam recebendo de forma indevida e tiveram o benefício cessado. A iniciativa, só no Rio Grande do Sul, gerou uma economia de 36 milhões de reais para o Fundo da Previdência.

Em todo o país, mais de 2 milhões de pessoas passarão por revisão. Desses, 840 mil são beneficiários de auxílio-doença e quase 1 milhão e duzentos mil aposentados por invalidez.

A convocação será feita por carta com aviso de recebimento. Após o comunicado, o segurado terá cinco dias úteis para agendar a perícia pelo número 135. O beneficiário que não atender a convocação ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso.

Reportagem, André Luiz Gomes

registrado em: ,