Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Janeiro > Programa Fomento deve atender 50 mil famílias de agricultores em 2017

Programa Fomento deve atender 50 mil famílias de agricultores em 2017

publicado  em 26/01/2017 17h07

LOC: Cerca de 50 mil famílias de pequenos agricultores de todo o país deverão receber assistência técnica e recurso financeiro. Tudo para ajudá-los a ampliar a produção e combater a pobreza./ As medidas fazem parte do Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais, mantido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário./ Para garantir melhores resultados, o governo está realizando treinamentos com as entidades que prestam este serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) às famílias./ 

O secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Caio Rocha, destaca a importância da capacitação para as entidades e para os técnicos agrícolas que atenderão os agricultores familiares em situação de extrema pobreza. 

TEC SONORA CAIO ROCHA

Ele está preparado de uma forma geral a fazer uma assistência técnica a culturas de forma individual. Nós precisamos primeiro olhar a propriedade e saber que tu não estás trabalhando com um produtor que é um produtor da média brasileira. Tu estás trabalhando com um produtor que está dentro do CadÚnico, alguém que está na extrema pobreza e que você tem de usar o que tem de melhor na tecnologia para que possa se rentabilizar e que em três anos possa ampliar o seu patrimônio e a renda. 

LOC: O Programa de Fomento é uma iniciativa que atende agricultores familiares, assentados da reforma agrária e povos e comunidades tradicionais que se encontram em situação de extrema pobreza. / Têm prioridade as pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e em vulnerabilidade social./ Além da assistência técnica, os beneficiados recebem 2 mil e quatrocentos reais para desenvolver projetos produtivos, com o objetivo de aumentar a produção de alimentos e melhorar a renda./ Os recursos são transferidos diretamente aos agricultores pelo cartão do Bolsa Família, em duas parcelas, e não precisam ser devolvidos./ No total, o governo deverá disponibilizar cerca de 70 milhões de reais de orçamento para o programa em 2017. 

O foco das ações é ampliar as oportunidades para que essas famílias possam obter uma renda por meio do próprio trabalho./ Mas para que tudo isso funcione as entidades que prestam o serviço precisam estar bem preparadas./ 

A primeira capacitação das entidades de assistência técnica e extensão rural ocorreu no Rio Grande do Sul./ Os próximos estados que receberão os treinamentos promovidos pelo ministério são: Alagoas, Bahia, Distrito Federal, Pará, Pernambuco, Piauí, Rondônia e Tocantins. 

De Brasília, André Luiz Gomes.

registrado em: