Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Janeiro > Mais de 1 milhão de pessoas serão beneficiadas com acesso à água em 2017

Mais de 1 milhão de pessoas serão beneficiadas com acesso à água em 2017

publicado  em 30/01/2017 10h00

LOC: Para aliviar o sofrimento causado pela seca em 15 estados, o governo federal vai investir na construção de 130 mil cisternas, açudes e outras tecnologias de armazenamento de água que serão entregues este ano./ Além das famílias que vivem no Semiárido, também serão beneficiadas as pessoas que vivem em regiões atingidas por secas frequentes no Sul do país e os moradores da região Norte, onde é difícil o acesso à água potável./ Serão investidos mais de 755 milhões de reais na construção de cisternas e microaçudes que vão garantir água para consumo, para a produção agrícola e para as escolas rurais./

Nas escolas, os investimentos vão acabar com uma triste rotina: era comum que crianças do Semiárido fossem mandadas para casa, com aulas suspensas pela falta d’água./ Serão entregues sete mil cisternas que terão capacidade de armazenar água suficiente para até 8 meses, o que beneficiará 595 mil crianças./

O secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Caio Rocha, ressaltou que os investimentos demonstram que o governo federal está empenhado em minimizar o sofrimento dos brasileiros que convivem com os efeitos da falta d’água./

TEC SONORA CAIO ROCHA

LOC: O investimento também representa uma das primeiras aplicações dos recursos que foram arrecadados com as multas sobre a repatriação de dinheiro que brasileiros mantinham sem declaração no exterior./ São 250 milhões de reais que vieram da repatriação./ O restante dos investimentos virá da reativação de convênios com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário e da Lei Orçamentária de 2017./

Caio Rocha destacou ainda que o ministério está aprimorando as tecnologias sociais para atender mais famílias.

TEC SONORA CAIO ROCHA

LOC: No total, 759 municípios vão receber os investimentos. Eles ficam, principalmente, na região do Semiárido, Amazônia e áreas atingidas por secas frequentes, como no Rio Grande do Sul.

Reportagem, André Luiz Gomes.