Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Janeiro > Bolsa Família: acompanhamento da frequência escolar alcança 92% dos beneficiário

Bolsa Família: acompanhamento da frequência escolar alcança 92% dos beneficiário

publicado  em 27/01/2017 17h14

 

LOC: Mais de 14 milhões de crianças e jovens, filhos de beneficiários do Bolsa Família, tiveram a frequência escolar acompanhada nos meses de outubro e novembro de 2016./ Isso corresponde a 92 por cento dos estudantes de 6 a 17 anos que estão no programa./ O resultado é o melhor dos últimos 3 anos./ O acompanhamento da frequência escolar faz parte das chamadas condicionalidades do Bolsa Família, que são compromissos firmados pelos beneficiários e pelo poder público nas áreas de educação e saúde./ A diretora substituta de Condicionalidades do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Iara Viana, explica que o acompanhamento da frequência escolar tem o papel de promover o acesso das famílias à educação, além de alertar o poder público para eventuais problemas na oferta do serviço./

SONORA

Iara Viana: A condicionalidade do programa na verdade é um reforço a um direito que as famílias têm de acesso aos serviços sociais. No caso da condicionalidade da educação é um direito da criança e do jovem de acessar a educação na idade correta, visando um maior desenvolvimento social e a quebra da pobreza que estas famílias normalmente estão inseridas.

LOC: A diretora ressalta que a não localização das crianças e jovens é o principal motivo para que a taxa de acompanhamento dos estudantes ainda não seja de cem por cento./ Para elevar esse índice, é importante que as famílias mantenham seus dados atualizados no Cadastro Único para Programas  Socais e informem na escola que os filhos são beneficiários do Bolsa Família./ Sempre que o estudante mudar de escola, esse procedimento  deve ser feito./ A servente Rita Santos da Rocha, da cidade de Vila Velha, no Espírito Santo, é mãe de dois estudantes./ Ela conta que acompanha a frequência dos filhos e fica  de olho nas notas./

SONORA

Rita Santos da Rocha: Eu acompanho a frequências e as notas dos meus filhos e recebo elogios deles que são super dedicados  o que me deixa muito feliz por  eles estudarem. É  muito importante para as crianças estarem na escola. Por este motivo cumpro tudo que o Bolsa Família manda.   Lógico que a educação começa em casa na família, mas na escola, elas recebem os acréscimos do conhecimento teórico, a prática e do saber e ainda a leitura como acréscimo do conhecimento. 

LOC: Os estudantes entre seis e 15 anos devem cumprir uma frequência escolar mensal mínima de 85%. Já os jovens entre 16 e 17 anos devem ter frequência de no mínimo 75%./ Do total de alunos do Bolsa Família que tiveram a frequência escolar acompanhada em outubro e novembro, mais de 95% cumpriram o patamar exigido.//

De Brasília, Roberto Rodrigues