Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Dezembro > Ministro Osmar Terra defende mudanças na política sobre drogas do Brasil

Ministro Osmar Terra defende mudanças na política sobre drogas do Brasil

publicado  em 19/12/2017 17h39
Agência MDS - Release Radio - 21/11/2017 - Osmar Terra apresenta programa Criança Feliz a prefeitos de Santa Catarina

 

LOC: O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, defendeu mudanças na política nacional sobre drogas e a adoção de medidas que ajudem a enfrentar a epidemia de dependência química que atinge o país./ Durante sua fala na reunião do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas, nesta terça-feira, em Brasília, Terra afirmou que o país vinha negligenciando o combate às drogas. Segundo o ministro, a ação dos últimos governos se pautava por posicionamentos ideológicos que enxergam a liberação do consumo como uma solução./

Para Osmar Terra, este posicionamento despreza fatos científicos que demonstram a liberação de drogas como um erro que provocaria o aumento dos índices de pobreza, violência e problemas de saúde pública./ Por isso, a proposta apresentada pelo ministro defende que a política sobre drogas seja baseada em estudos técnicos e evidências apresentadas pela comunidade científica./

Sonora Osmar Terra - ministro do Desenvolvimento Social

LOC: No evento, também foi realizada a posse dos novos membros do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas./ O presidente do colegiado, ministro da Justiça Torquato Jardim, afirmou que é preciso reavaliar a orientação das políticas, mudando de uma abordagem focada na questão policial e repressiva, para uma abordagem preventiva e com foco no tratamento dos dependentes químicos./

Sonora torquato jardim - ministro da justiça 

LOC:O Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas é o órgão responsável por acompanhar e atualizar as políticas e programas sobre o tema. O órgão é formado por 13 representantes do poder público e outros 13 da sociedade civil./ Além dos ministérios do Desenvolvimento Social e da Justiça, os ministérios da Educação, Defesa, Saúde, Fazenda e das Relações Exteriores têm assento no colegiado./ A próxima reunião do Conselho está marcada para o final de janeiro./ 

Reportagem, Pamela Santos.