Você está aqui: Página Inicial > Área de imprensa > Rádio > 2017 > Agosto > Criança Feliz: Ministério capacita multiplicadores de 11 Estados

Criança Feliz: Ministério capacita multiplicadores de 11 Estados

publicado  em 21/08/2017 18h09
Agência MDS - Release Radio - 21/08/2017 - Criança Feliz: Ministério capacita multiplicadores de 11 Estados

 

LOC: Aprimorar o conhecimento, estimular a atuação integrada de diferentes áreas de governo e desenvolver as técnicas que serão aplicadas nas visitas domiciliares do Criança Feliz./ Estes são alguns dos objetivos da capacitação promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Social, nesta semana, em Brasília./ O curso reúne mais uma turma de 37 profissionais que atuarão como multiplicadores do programa em 11 Estados./ Até sexta-feira, eles vão aprender como planejar e desenvolver as ações do programa em cada região./

Esses profissionais terão o papel de treinar e orientar o trabalho dos supervisores - que vão coordenar o programa nos municípios - e dos visitadores, que irão toda semana até a casa das famílias para mostrar aos pais a maneira adequada de promover o desenvolvimento dos filhos.

De acordo com a especialista em educação infantil pela Universidade de Niigata, no Japão, e colaboradora do Programa Criança Feliz, Ely Harasawa, a capacitação irá reforçar que o estímulo precisa envolver cuidados com a saúde, educação e assistência social./

Sonora ELY HARASAWA


LOC: Médico e professor da Universidade Federal de Minas Gerais, Nathan Souza também destacou a importância de ampliar as políticas públicas voltadas ao desenvolvimento infantil./

Sonora NATHAN SOUZA


LOC: Participam da capacitação gestores e multiplicadores do Acre, Alagoas, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, Paraná e do Distrito Federal./ Até agora, 2.547 municípios já aderiram ao Criança Feliz./ O programa irá acompanhar os filhos de beneficiários do Bolsa Família desde a gestação até os 3 anos de idade./ Já as crianças que recebem o Benefício de Prestação Continuada, o BPC, serão acompanhadas até os 6 anos.

Reportagem, André Luiz Gomes